Finalmente a ponte será construída

1
98

A Coluna recebeu esta semana fotos de um Bingo que funciona na cidade de Lajeado (foi notícia no O Informativo desta semana). Este colunista já abordou diversas vezes este assunto e sabemos que dentro do possível a polícia tem agido. Já fez isto quando funcionava no centro. Mas não é fácil. Eles sempre dão um jeitinho de abrir novamente, agora estão em um local clandestino do bairro Hidráulica. O leitor teve o trabalho de ir ao local, tirar as fotos, pedir ajuda da imprensa pois está desesperado. Sua mãe está viciada no jogo e lá deixa todo mês seus vencimentos de aposentada. Como o funcionamento de Bingo é ilegal esperamos que a Polícia possa agir e fechá-lo mais uma vez. Quanto ao leitor, sugiro que procure ajuda para seu familiar, pois a jogatina é viciante e destrói. A foto foi enviada pelo próprio leitor.


Seguindo o ditado, “filho de peixe, peixinho é”, a Lava Jato aponta “bons” exemplos dados pelos pais e a obediência dos filhos em seguir seus passos. O ex-presidente Lula e os filhos Lulinha e Luiz Claudio; o senador Renan Calheiros e o filho governador de Alagoas; o governador potiguar Robinson Faria (PSD) e o filho, deputado Fábio; Rodrigo Maia, presidente da Câmara, faz companhia ao pai, César Maia (DEM), assim como o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) não nega que é filho de José Dirceu, ex-ministro.


Casal unido é outra coisa. Na lista da Lava Jato há casais como as senadoras Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e o marido Eron Bezerra; Marta Suplicy com Márcio Toledo; e a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) e o maridão, Moisés Pinto Gomes, que nas investigações foi mencionado como “Momô”.


O PT é o campeão da Lista de Fachin, com 22 políticos, em “empate técnico” com o PMDB, que tem 20 na mira da Polícia Federal. O PSDB contribui com 15 políticos sob suspeita. É a metade dos enrolados.


Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Michel Temer (PMDB) teriam feito um pacto de defesa da classe política, fragilizada pelo avanço das investigações da Lava Jato. O que mais surpreende são os articuladores deste pacto: o ex-ministro do STF Nelson Jobim e o atual ministro da Corte Gilmar Mendes.


Do jornalista Juremir Machado, no jornal Correio do Povo:

“num país sério o governo Temer teria acabado ontem.
Nunca antes na história deste país nove ministros passaram a ser investigados ao mesmo tempo por suspeita de corrupção.
Por que as panelas não exigem imediatamente a saída de todos eles? Num país sério o governo inteiro teria renunciado depois da lista Fachin. Num país sério seriam chamadas eleições gerais antecipadas, pois o Congresso Nacional atual não tem mais legitimidade para continuar. Num país sério manifestações tomariam as ruas exigindo o fim do governo Temer, a saída dos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado e a reconstrução da política pelo voto popular.
Num país hilário como o Brasil fica assim.”


A foto mostra o grupo que participou do 5º Encontro dos Ex-Soldados da 13ª Companhia de Comunicação de São Gabriel realizado no final de semana passado. Alguns não se viam há 36 anos. Conforme Ricardo Ewald, organizador do encontro, participaram colegas de seis estados e 12 municípios diferentes. Do Vale do Taquari foram 16 representantes. O 6º encontro está marcado para o dia 7 de abril de 2018, em São Gabriel.


“A Brigada prende e no dia seguinte os bandidos estão na rua”. A frase em tom de desabafo é do Capitão Luciano Johann, comandante da 1ª Cia da BM de Lajeado em entrevista nesta semana. Ele fez questão de dizer que a crítica não é para os integrantes da Justiça e sim para o sistema brasileiro. A BM de Lajeado tem aumentado o número de prisões nos últimos meses. Mas a constatação sempre é a mesma. Os meliantes são presos e logo estão na rua cometendo novos delitos.


Para pensar: se teu filho resolver ir embora do Brasil para estudar e trabalhar. Você pede tempo pra pensar, proíbe ou ajuda a comprar a passagem?


Para meditar: “À mulher de César não basta ser honesta, tem de parecer honesta.”


Uma notícia boa e que se espera a anos. O secretário Estadual dos Transportes Pedro Westphalen assinou a autorização do início das obras de construção da nova ponte sobre o Arroio Saraquá, no Bairro São Bento, na ERS 413 que faz ligação entre os municípios de Lajeado e Santa Clara do Sul. A ponte atual dá passagem para um veículo por vez, o que torna o local perigoso e impede o fluxo normal do trânsito. A nova travessia terá 30 metros de cumprimento e 12 de largura e exigirá investimento de R$ 870 mil. A previsão de conclusão é para outubro deste ano. A foto de Deoli Graff mostra as autoridades visitando o local. A Coluna cobrará das autoridades a execução da obra e que não fique apenas como promessa e pose para a fotografia.


Uma Feliz e abençoada Páscoa aos leitores. E que a data represente um renascer em sua vida.



1 comentário

  1. Finalmente está obra saíra do papel, pois duas cidades tão importantes para o estado já era tempo desta ponte ser construída, ouça esta história à mais de 30 anos

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui