Ataques a tiros com mais de 10 mortos estão mais frequentes nos EUA, mostra levantamento

Somente neste ano, houve quatro tiroteios do tipo no país.

0
Vítima de tiroteio em casa noturna é carregado na noite desta quarta-feira (7) em Thousand Oaks, na Califórnia — Foto: RMG News via AP

O ataque em que um ex-fuzileiro naval matou 12 pessoas na noite de terça-feira (8) em um bar em Thousand Oaks, na Califórnia, ocorreu menos de duas semanas depois de outro massacre deixar 11 mortos em uma sinagoga em Pittsburgh. Neste ano, outros dois ataques do tipo deixaram mais de 10 mortos cada: em Santa Fé, no Texas, e em Parkland, na Flórida. Ambos em escolas.

Esses tipos de atentados estariam se tornando cada vez mais frequentes nos Estados Unidos?

Uma reportagem do jornalista Philip Bump, do “The Washington Post”, indica que sim. O intervalo entre os tiroteios que deixaram mais de 10 mortos tem sido cada vez menor. A apuração usa dados da revista norte-americana “Mother Jones”, que mapeia os atentados a tiro um a um nos Estados Unidos.

A reportagem mostrou que, desde outubro de 2017, houve uma onda de tiroteios em massa com mais de 10 mortos. Naquele mês, um atirador abriu fogo em Las Vegas e matou 58, o pior tiroteio do tipo da história dos Estados Unidos.

Apenas 35 dias depois, um atirador abriu fogo em uma igreja no Texas e matou 26 pessoas. E, pouco mais de três meses após esse ataque, ocorreu o atentado à escola em Parkland, na Flórida. O primeiro na série deste ano.

Os anos mais sangrentos

Em números gerais, o levantamento da revista “Mother Jones” mostra que 2018 igualou 2017 como os anos com maior número de ataques a tiro em massa nos Estados Unidos. Houve 11 casos em ambos os períodos. É quase o dobro dos seis casos registrados em 2016.

Para esse levantamento, a “Mother Jones” reuniu os casos ocorridos desde 1982. A publicação considera como tiroteio em massa aqueles que seguem os seguintes critérios:

  • O atirador matou ao menos quatro pessoas;
  • Apenas um atirador participou do ataque;
  • O tiroteio ocorreu em espaços públicos ou em festas.

    Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui