Carência de professores e monitores deve ser suprida até início de março em Lajeado

Estimativa é da secretária de Educação, Vera Plein. "É um processo demorado", reconhece.

0
Secretária Vera Plein fala sobre o retorno às aulas na Educação Infantil em Lajeado (Foto: Tiago Silva)

A carência de professores e monitores para atuação nas Escolas Municipais de Educação Infantil (Emei) de Lajeado deve ser suprida até início de março. A estimativa foi apresentada pela secretária de Educação, Vera Plein, em entrevista ao programa Rádio Repórter nesta quinta-feira (7). “É um processo demorado”, reconhece.


ouça a entrevista

 


“Estamos agora na fase de chamamento de profissionais, tanto de monitores como professores de Educação Infantil. Então, eles estão sendo chamados do concurso público. O concurso foi homologado em novembro. A partir daí começaram a ser realizados os chamamentos”, explica Vera.

As convocações são feitas pelo setor de Recursos Humanos (RH) da prefeitura, respeitando a ordem de classificação. “São 136 vagas em aberto para monitores. Foram chamados mais de 20, e somente 19 aceitaram. Esses tomaram posse já e foram encaminhados para as escolas”, detalha a secretária de Educação.

Para professor de Educação Infantil, são 20 a serem chamados pela administração municipal. “Eles estão na fase final [do processo de chamamento], que deve ser nos dias 12 e 13 [de fevereiro]. Eles teriam, ainda, 15 dias para assumir a função. No momento que ele [professor] toma posse, já sabe a escola que trabalhará.”

Conforme a secretária, as desistências atrasam o preenchimento completo das vagas. “Esperamos, sim, que até o final de fevereiro a maior parte já esteja resolvida. Isso pelo chamamento, sim. O que acontece? Nesse meio do caminho, o candidato pode desistir da vaga. Isso, obviamente, atrasa e temos que fazer um novo chamamento. Mas a nossa previsão é no final de fevereiro estar com os quadros concluídos, salvo uma ou outra vaga que pode ficar para março”, avalia a responsável pela área da Educação em Lajeado.

O município conta com 23 escolas municipais de Educação Infantil — nesta volta às aulas em 2019 foi inaugurada a sede própria da Emei Doce Infância.

A falta de professores e monitores atinge os educandários de forma distinta. Segundo a secretária Vera Plein, as escolas que apresentam maior carência de profissionais são:

  • Emei Sabor de infância, no Bairro Igrejinha
  • Emei Entre Amiginhos, no São Cristóvão
  • Emei Criança Esperança, no Conservas
  • Emei Jeito de Criança, no Moinhos D’Àgua
  • Emei Gente Miúda, no Hidráulica

Relembre

Nesta semana de retorno das aulas, que ocorreu na segunda-feira (4), pais reclamaram das condições estruturais de educandários que passaram por reformas durante as férias. São os casos da Emei Primeiros Passos, no Bairro Centenário, e também da Emei Criança Alegre. Em relação à escola localizada no Bairro Santo André, a secretária de Educação de Lajeado, Vera Plein, diz que a empresa que venceu a licitação não informou a falta de condições para fazer a reforma da rede elétrica do educandário, o que exigiu ajustes na programação por parte da Prefeitura.

Saiba mais

A rede municipal de Educação de Lajeado conta com 23 Emeis, 18 Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs) e seis Projetos Vida. Entre as Emefs, cinco delas atendem em turno integral e 11 instituições oferecem atividades de contraturno. TS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui