Cirurgia cerebral inédita devolve audição e voz a menina com surdez rara

A britânica Leia Armitage nasceu sem o nervo auditivo. Isso significava que a menina tinha poucas chances de falar ou ouvir qualquer coisa.

0
Foto: Ilustrativa

Uma cirurgia cerebral inovadora permitiu que uma menina surda, que jamais havia dito uma única frase, ouvir sons e aprender a falar.

A britânica Leia Armitage nasceu sem o nervo auditivo – uma condição rara que não pode ser contornada com aparelhos auditivos ou implantes cocleares. Isso significava que a menina tinha poucas chances de falar ou ouvir qualquer coisa.

Durante os primeiros anos de vida, a garotinha viveu em silêncio completo. Por causa disso, seus pais aceitaram submeter a filha à uma cirurgia pioneira que prometia alterar o quadro que parecia irreversível.

O procedimento, que carregava altos riscos, foi realizada quando a menina tinha dois anos de idade. Para a família, a intervenção cirúrgica permitiria a Leia escutar carros buzinando ao atravessar a rua, por exemplo, o que proporcionaria maior independência e segurança para ela se locomover fora de casa.

Felizmente, o procedimento permitiu a Leia, hoje com sete anos, muito mais do que isso. Na volta para casa depois de receber alta, os pais notaram que Leia já conseguia ouvir o som das portas do metrô abrindo e fechando.

Cinco anos após o procedimento, ela ouve uma variedade de sons e é capaz de usar a própria voz. Além disso, ela apresenta desempenho surpreendente na escola, onde divide a sala com crianças sem qualquer deficiência auditiva, graças ao auxílio de assistentes que a acompanham individualmente, usando linguagem de sinais.

Fonte: Veja

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui