Compra de vagas em creches particulares atenderá 65 crianças em Lajeado

Em 2018, foram adquiridas 35 matrículas na rede privada. Medida deve se estender até o fim do ano, ao custo de R$ 760,00 mensais por aluno ao município.

0
Crianças de 4 a 14 meses de idade poderão ser atendidas nos educandários (Foto: Pietra Darde/Divulgação prefeitura)

Pelo segundo ano consecutivo, a Prefeitura de Lajeado investe na compra de vagas na rede privada com o objetivo de diminuir a fila de espera. Atualmente, há cerca de 600 crianças de até quatro anos esperando uma oportunidade para ingressar nas Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis). Em 2019, serão compradas 65 matrículas, ao custo de R$ 760,00 mensais por aluno para o município. No ano passado foram utilizadas 35 vagas, sendo que estes estudantes já estão em educandários próprios.


ouça a reportagem


 

Em outubro de 2018, a administração lançou edital para a compra de até cem vagas particulares — medida que atendia a uma promessa feita em campanha pelo prefeito Marcelo Caumo (PP). Na primeira oportunidade, duas escolas ofertaram o total de 35 vagas. Já neste ano, os mesmos educandários, Brincarolá e Educatus, procuraram a prefeitura, porém, com a ampliação dos alunos, passando para 65.

A secretária de Educação de Lajeado, Vera Plein, explica como tem sido feita a ocupação destas vagas. “Estamos preenchendo de acordo com os critérios e respeitando a nossa fila de espera”. O requisito envolve itens como vulnerabilidade da criança e da família, bem como a renda, entre outros. Alguns dos novos estudantes já foram chamados. Eles têm entre 4 meses e 1 ano e 2 meses de idade. “Já temos 31 crianças matriculadas e frequentando a rede privada”, destaca a secretária.

Vera Plein responde pela Educação de Lajeado (Foto: Natalia Ribeiro)

O público atendido pela medida faz referência ao grupo que mais procura vagas nas Emeis de Lajeado. Vera diz que “temos as crianças de berçário, que é a nossa maior procura”. A fila de espera ainda contempla menores de até 4 anos, mas em menor número. Por conta disso, a compra de vagas tem foco nos pequenos de até 14 meses.

A ideia da administração é seguir com a compra das vagas até o fim de 2019. Há a possibilidade de o edital ser prorrogado, já que encerra em outubro. Para o próximo ano, último do mandato de Caumo, a continuidade ou não medida será avaliada, visto que a prefeitura espera a entrega de duas escolas para dezembro. “Estamos com a construção da Bom Pastor e iniciando uma obra no Bairro Santo Antônio”, fala Vera.

Decreto revogado

Em sessão no dia 7 de março, a Câmara de Vereadores de Lajeado derrubou artigos de decreto de 2016, que proibia famílias de inscreverem crianças que tenham idade inferior a quatro meses em creches e que ainda estipulava que as famílias que não aceitassem a vaga ofertada fossem colocadas no final da lista.

A secretária alega que a diminuição da faixa etária era cogitada pela administração. “Esta medida já estava sendo pensada desde o ano passado. Repensamos e já estava nos planos fazer a mudança”, comenta. Com relação ao segundo item, Vera alega que não há como ter alteração na fila, visto que há critérios de classificação. NR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui