Compra de vagas em creches particulares pela prefeitura já beneficia 25 crianças em Lajeado

Estratégia da administração visa ampliar o atendimento e reduzir o déficit de vagas nas escolas municipais de educação infantil.

0
Um dos beneficiados Abel Hauschild de Souza, que ganhou vaga na Escola Brincarolá. (Foto: Assessoria de Imprensa de Lajeado)

As primeiras 25 crianças beneficiadas com a compra de vagas em creches particulares pela prefeitura de Lajeado começaram a ser chamadas nesta segunda-feira (05). A estratégia da administração visa ampliar o atendimento e reduzir o déficit de vagas nas escolas municipais de educação infantil.


Ouça a reportagem

 


O chamamento público abriu a possibilidade de compra de até 100 vagas na rede privada para crianças de 4 meses a 1 ano e 2 meses. Entretanto, apenas 35 vagas foram oferecidas por duas escolas da rede privada do município, a Brincarolá e a Educatus.

Destas 35 vagas, 25 já têm crianças matriculadas e outras 10 devem ser preenchidas nos próximos dias. Os novos alunos estão começando a frequentar a escola aos poucos devido ao processo de adaptação, que ocorre de forma gradual para respeitar as particularidades de cada criança neste período.

Para permitir a ampliação da oferta de vagas, o chamamento público permanece aberto para que mais escolas interessadas também possam oferecer vagas para o município, até o limite das 100 vagas iniciais. As escolas privadas de educação infantil de Lajeado interessadas em se credenciar a este chamamento podem solicitar o edital e seus anexos pelo e-mail: procuradoria.licitacao@lajeado.rs.gov.br.

As vagas estão sendo oferecidas para bebês de 4 meses até 1 ano e dois meses que já estavam inscritos na lista de espera com data base de 31 de maio de 2018. De um lado, as escolas interessadas em vender vagas ao município devem se credenciar, apresentando documentação e manifestando concordância com as regras do chamamento público.

De outro lado, a Secretaria da Educação faz o chamamento dos bebês da lista de espera para que os responsáveis manifestem seu interesse na matrícula em uma das escolas credenciadas. Para isso, o decreto 10.674/2018 estabeleceu critérios que definem a ordem de chamamento das crianças que estão na lista. AI/LF

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui