Confec+ visa qualificar a indústria de confecção na região

O evento será nos dias 15, 16 e 17 de agosto de 2019, no Parque do Imigrante em Lajeado, e tem o objetivo de fomentar a cadeia produtiva.

0
Foto: Rodrigo Gallas

Foi lançada na noite desta terça-feira (4) a Confec+, feira voltada à cadeia produtiva da confecção para indústria, fornecedores e varejo. O evento será nos dias 15, 16 e 17 de agosto de 2019, no Parque do Imigrante em Lajeado, e tem o objetivo de fomentar a cadeia produtiva, gerando negócios e aproximando as indústrias de fornecedores, tecnologias e lojistas da região Sul. A idealização é da Lume Eventos e a Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil).


ouça a entrevista

 


 

A Confec+ se propõe a promover fechamentos de negócios, ampliação de mercado na região e Estado, exposição de produtos, encontro de mercado e moda e abordagem de ferramentas estratégicas para profissionalizar a indústria têxtil. A expectativa dos organizadores é que mais de três mil compradores e visitantes circulem pela feira, para conferir produtos, serviços, tendências, tecnologias e realizar negócios.

“Estamos realizando uma feira voltado à nossa indústria de confecções do Vale e do RS. Vamos colocar no Parque do Imigrante a nossa indústria, para que ela divulgue o seu produto para os empresários do varejo, e vamos também ter um pavilhão de fornecedores. Virão empresas do Brasil para cá, para trazer novas tendências para nossas indústrias, e fomentar ainda mais seu crescimento”, destaca Daniel Aires, da Lume Eventos.

Uma das idealizadoras da Confec+, Maísa Rasche, da Moldes Roupas, destaca que uma das maiores preocupações do segmento é com os fornecedores. Ela comenta que, durante a feira, serão realizados workshops qualificadores, bem como terá a demonstração de uma indústria-modelo. O objetivo é otimizar a produção, com melhor aproveitamento de mão de obra.

Conforme a organização, o Vale do Taquari conta com 321 indústrias de confecção. No Estado, são 6.952 indústrias têxteis do vestuário e artefatos de tecidos. O segmento têxtil é o segundo maior empregador da indústria de transformação no Brasil e conta com faturamento anual de US$ 51,6 bilhões de faturamento. TS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui