Construmóbil 2017 encerra com recorde de R$ 42 milhões em negócios e 24 mil pessoas

Evento foi encerrado neste domingo, no Parque do Imigrante, em Lajeado.

0

A Feira da Construção Civil, Mobiliário e Decoração do Vale do Taquari (Construmóbil) 2017   encerrou neste domingo (1/10) com 24 mil pessoas circulantes e R$ 42 milhões em negócios, entre fechados e prospectados. O desempenho foi impactante e superou em 44% a comercialização e 14% a movimentação.

Em razão do temporal que também afetou o Parque do Imigrante no final da tarde deste domingo, a oitava edição da feira foi encerrada cerca de uma hora e meia antes do horário oficial (19h) e a coletiva onde seriam divulgados os resultados da Construmóbil, foi cancelada.

O resultado de comercialização é fruto da perspectiva dos cerca de 200 expositores, baseado em pesquisa respondida neste domingo à comissão organizadora. Para o presidente Marcos Mallmann, o sucesso da feira é um somatório de todos os esforços com um objetivo comum: receber bem os convidados e gerar negócios. “Nos motivou demais a aceitação dos expositores, que vieram em peso e construíram conosco uma Construmóbil diferenciada, com estandes de alto nível, o que foi inclusive destacado por gente de fora. A partir disso, tivemos a aceitação do convite pela população, que lotou e interagiu de forma positiva”, citou. Na nona edição da Construmóbil, em 2019, Mallmann será substituído pela arquiteta Kátia Eckert, vice-presidente da edição de 2017.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil), Miguel Arenhart, expressou sua a satisfação geral e a superação alcançada. “Diante de um cenário econômico que prejudicou muito a todos e principalmente as empresas, só temos a comemorar. Conseguimos fazer uma feira que superou em muito as melhores expectativas que tínhamos. Os empresários acreditaram na marca Construmóbil”, destacou.

Parceira junto com a Acil na realização do evento, a Prefeitura de Lajeado também comemorou o desempenho. “A feira mostrou todo o potencial que tem o Vale do Taquari. Ficou a marca de otimismo num momento econômico adverso. Estamos decretando o fim da crise”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura de Lajeado, Douglas Sandri.

A comercialização aconteceu em simultâneo a uma agenda técnica, tendo como grandes destaques a discussão do tema Economia Colaborativa e a palestra do designer Marcelo Rosenbaum, que atraiu 350 pessoas. Além disso, a Rodada de Negócios do Sebrae teve grande amplitude, refletindo em quase R$ 1,5 milhão em estimativa de vendas.

Em termos de repercussão e envolvimento do público, a comunicação digital gerou 1,7 milhão de impressões no Facebook, comunicando-se diretamente com 106.389 pessoas.

O compromisso ambiental assumido se concretizou com a separação e correta destinação do lixo. Os rejeitos do tipo seco produzido durante a feira foram separados e encaminhados para a Cootralto – Cooperativa de Catadores dos Vales do Taquari e Rio Pardo, onde ele será reaproveitado e transformado em matéria-prima base para produção de outros objetos.

Até a manhã deste domingo, já havia sido contabilizado mais de uma tonelada de lixo reciclável, sendo 225kg de pet, 300kg de papelão, 140kg de plástico branco, 200kg de vidro quebrado, 400kg de papel misto e 70kg de alumínio. AI/RS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui