Decisão sobre nova sede sofre novo adiamento na Câmara de Vereadores de Lajeado

0

A intenção do presidente do legislativo de Lajeado, Waldir Blau (PMDB), de avançar nas negociações sobre a nova sede da Câmara de Vereadores, não se confirmou. Blau pretendia votar em plenário, na sessão desta terça-feira (14) , as alternativas de construir um novo prédio ou comprar um imóvel. Porém, não houve unanimidade entre os parlamentares, que reivindicaram mais tempo para analisar as propostas já conhecidas e, eventualmente, novas possibilidades. Para Neca Dalmoro (PDT), é preciso ter calma na hora de decidir. “O que nós queremos? Uma sede que vai durar 100 anos como a Casa de Cultura e vai ser um patrimônio público? Ou um prédio que não vai trazer nenhum benefício cultural? Não podemos nos precipitar nem entrar em atrito”, comentou. Waldir Blau lamentou que algumas pessoas querem se “promover” em torno no assunto. “Tem gente querendo se promover, se beneficiar sobre esse assunto que cabe a nós vereadores decidir. A exemplo do que foi publicado no Jornal A Hora, que levantou suspeita de corrupção na negociação da nova sede. Vou entrar com ação por danos morais contra o jornal”, revelou. Ernane Teixeira (PTB), oficializou sua posição e a de seu partido. “Seguindo orientação do meu partido e de acordo com aquilo que penso, levando em conta o atual cenário econômico, sou contra qualquer tipo de proposta. Temos outras prioridades para investir este dinheiro. Não precisamos trabalhar em um palácio”, disse Teixeira. Antes da sessão, a construtora Lyall apresentou seu projeto para construção da nova sede do poder legislativo. De acordo com a proposta, a obra, orçada em R$ 5,5 milhões, seria custeada mediante a permuta de imóveis públicos que estão ociosos. A iniciativa agradou ao vereador Eder Spohr (PMDB). “Gostei do projeto e, principalmente, da proposta, que envolve a permuta por imóveis”, ponderou.

Ordem do Dia

Na Ordem do Dia, o projeto que obriga a instalação de faixa elevada para travessia de pedestres em frente a escolas das três redes de ensino no município teve pedido de vista aceito, por Mozart Lopes (PP). A provada por unanimidade a sugestão de Paulo Tóri (PPL), que denomina de rua João Maria de Oliveira, via pública no bairro Moinhos. Mediante acordo de lideranças, os vereadores avalizaram abertura de crédito de R$ 15 mil para a Secretaria de Esportes e Lazer. A verba servirá para a contratação do novo coordenador técnico do Centro Municipal de Patinação Artística. Também aprovado em regime de urgência alteração em artigo da lei municipal que prevê a revisão periódica de servidores municipais ativos e inativos./LF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui