Delegado fala sobre prisão de integrante de facção e a ligação de homicídios com narcotráfico em Lajeado

Márcio Moreno demonstra preocupação ao falar aumento da criminalidade na região.

1
Titular da Delegacia de Polícia de Lajeado, Márcio Moreno (Foto: Gabriela Hautrive)

Devido a ocorrências com prisões por tráfico de drogas e também situações de homicídios registradas nos últimos dias em Lajeado, o titular da Delegacia de Polícia de Lajeado, Márcio Moreno, concedeu entrevista ao Grupo Independente para abordar mais detalhes sobre os assuntos. Moreno demonstra preocupação ao falar aumento da criminalidade na região, mas acredita no trabalho em conjunto com demais órgãos de segurança para obter mais eficiência nas ações de combate ao crime.


ouça a reportagem


 

Conforme o delegado, muitos casos de homicídios possuem ligação com o narcotráfico. Nesta terça-feira (12), a Brigada Militar prendeu Eduardo Lodi Beuren, conhecido como Coludo, um dos lideres de uma facção criminosa que age em Lajeado. Coludo foi preso por tráfico de drogas por volta das 18h no Bairro Campestre.

“Quero parabenizar o trabalho dos colegas da Brigada Militar, pois toda vez que um indivíduo é preso por um órgão público, devido a um ato criminal, quem ganha é a sociedade e a comunidade de Lajeado”, enfatiza. O delegado informou, que em relação a esse caso, já se tem um mapeamento das áreas de atuação da facção. “É uma atividade de inteligência. Temos conhecimento que estamos em uma situação complicada ultimamente na região, com relação ao aumento da criminalidade, principalmente relacionada ao crime de homicídios e tráfico de drogas. Estamos dando atenção especial a essas ocorrências, mas é preciso, muitas vezes, um prazo de maturação para compreender amplamente o fenômeno criminoso organizado”, explica.

O trabalho de inteligência e a prisão do integrante da facção contribui para que a Polícia Civil possa combater outras pontas da criminalidade em Lajeado. “É muito importante essa interação entre os órgãos. Nosso trabalho se torna mais eficiente quando a gente trabalha em conjunto com a Brigada Militar”, entende. Moreno também falou sobre outro caso ocorrido nesta terça-feira (12), quando cerca de 30 disparos de pistola .40 foram efetuados contra uma residência no Bairro Planalto.

“Os primeiros elementos colhidos neste fato, direcionam para uma tentativa de homicídio, também praticado dentro da disputa do narcotráfico. Não há ainda uma nenhuma motivação passional em relação a esse fato, mas são os primeiros indícios. Nós temos alguma características, entre elas, a utilização de erma de calibre restrito, de uso permitido apenas das forças oficiais do estado”, informa o delegado. GH

1 comentário

  1. Fdp fazia direito na Univates em 2000 e pouco depois de ter matado a filha do Weiand e se achava o dono da razão . Lixo. Parabéns a polícia .

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui