Desaparecimento de capitanense completa quatro meses

De acordo com a ex-companheira, até o momento a polícia não tem pistas do seu paradeiro.

0

Nesta segunda-feira (11), completam-se quatro meses do desaparecimento do morador de Capitão Marcelo Rohr (43). O homem foi visto pela última vez na localidade de Linha São Luiz, onde trabalhava em uma propriedade. Rohr chegou a ficar preso por 45 dias no Presídio de Arroio do Meio, por questões relacionadas a Lei Maria da Penha.

Ida Modesti, que está separada do desaparecido há cerca de dois anos, salienta que foram feitas diversas buscas, inclusive por matos e trilhas no interior, com ajuda de trilheiros.

Apesar do relacionamento conturbado, a mulher conta que o homem era boa pessoa e, aparentemente, não possuía desavenças. De acordo com a mulher, que possui um filho com Rohr, até o momento a polícia não tem pistas do seu paradeiro. MS/O Alto Taquari

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui