Detida por suspeita de dirigir alcoolizada, americana argumenta com policial: ‘Sou branca’

Lauren Cutshaw também disse à polícia que deveria ser liberada por ter sido líder de torcida. Ela foi acusada de dirigir em alta velocidade, sob efeito de álcool.

0
Lauren Cutshaw foi abordada após cruzar um sinal vermelho em alta velocidade, em Bluffton, na Carolina do Sul. Ela tinha nível de álcool no sangue acima do permitido (Foto: Beaufort County Detention Center/BBC)

Uma mulher americana presa após desrespeitar um sinal vermelho em alta velocidade, alcoolizada e com maconha no carro pediu à polícia que a liberasse por ser “uma garota limpa e de raça pura branca”, segundo relatório policial.

Um dos agentes que a abordaram, que é branco, afirmou que Lauren Cutshaw, de 32 anos, apelou a ele por um tratamento especial.

Quando questionada o que justificaria o pedido, ela respondeu: “Você é policial, você deve saber o que isso significa”, diz no relatório.

A mulher foi presa no sábado à noite e foi também acusada de posse de drogas.

Direção perigosa

Cutshaw foi parada pelos policiais depois de avançar por uma placa de pare a uma velocidade de 96 km/h, em Bluffton, na Carolina do Sul.

Quando foi abordada, ela argumentou que não deveria ser presa e listou motivos que iam além do fato de ser branca.

Ela disse aos policiais que tirou notas perfeitas a vida inteira, que foi líder de torcida, membro de uma irmandade na graduação, que se formou em uma “universidade altamente credenciada” e que seu parceiro era policial, de acordo com relatório policial cujo teor foi divulgado pelo site de notícias locais The Island Packet.

O documento registrava ainda: “Fazer afirmações como essas como meio de justificar não ser presa é algo incomum, de acordo com o que já ouvi em minha experiência como agente da lei, e acredito que demonstre o nível de embriaguez da suspeita”.

No momento da abordagem, o nível de álcool no sangue de Cutshaw estava em 0,18% – o limite legal é de 0,08% – e ela também falhou nos testes de sobriedade.

Seus olhos estavam vermelhos e vidrados e sua fala estava enrolada, segundo a polícia.

Ela teria dito aos policiais que só bebeu dois copos de vinho em um restaurante de luxo, onde estava comemorando o seu aniversário.

A polícia também encontrou maconha em seu carro. De acordo com o relatório, Cutshaw disse que “podia ​​ter” fumado mais cedo naquela noite.

Ela foi acusada no Centro de Detenção do Condado de Beaufort por dirigir alcoolizada, em excesso de velocidade e por porte de maconha.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui