Dia de pedalada e diversão com as crianças, em Estrela

Terceira edição do Passeio Ciclístico reuniu cerca de cem pessoas na manhã desta sexta-feira (12), no Parque Princesa do Vale, Centro do município.

0
Família Klock, que mora em Estrela, aproveitou o dia de programação especial (Fotos: Natalia Ribeiro)

Esporte aliado à qualidade de vida e à inclusão. Assim foi o Dia das Crianças da família Klock, de Estrela, este ano. Na manhã desta sexta-feira (12), eles foram para o Parque Princesa do Vale e se uniram a cerca de cem ciclistas, que participaram do 3º Passeio Ciclístico do grupo Riders, com parceria com a Prefeitura de Estrela. Pai, mãe e dois meninos, um deles com Síndrome de Down, aproveitaram a atração.


OUÇA A REPORTAGEM


“O Augusto, que tem dez anos, é um menino especial. Então, como ele não anda sozinho ainda com a bicicleta, fazemos o que ele gosta. Estamos sempre com ele nos eventos em que ele quer estar. Nós participamos em família”, diz a mãe, Josiane Horn, moradora de Estrela.

Sehn preside o grupo de ciclismo

Na cadeirinha improvisada em sua bicicleta, estava o outro filho do casal, Vinícius Horn Klock, de 3 anos. O marido Júlio César Klock conduziu Augusto Klock no passeio pelo Centro do município. Foram cerca de seis quilômetros de pedalada. Ciclistas de todo o Vale do Taquari se integraram ao evento, que teve concentração e saída no Parque Princesa do Vale.

O presidente do grupo Riders, Paulo Gustavo Sehn, diz que “o cunho do pedal é integrar a família, fazer com que as crianças andem com os pais”. Com equipamentos de segurança, pequenos e adultos curtiram a manhã especial.

Solidariedade

Além de proporcionar entretenimento e esporte, o passeio chamou a comunidade para a solidariedade. Para participar, deveria ser doado um quilo de alimento não perecível, que posteriormente será entregue a uma entidade assistencial de Estrela.

Para Alessandra Pereira, que mora em Estrela e levou a filha Ana Carolina, de 6 anos, no passeio, o caráter solidário é um dos pontos altos da programação. “Para motivar a saúde, o bem-estar e o entendimento dos nossos filhos de que eles precisam saber ser humildes com as pessoas e dividir. Ajudar o próximo, assim como um dia a gente também pode precisar. Acho que no mundo de hoje falta isso”.

Da esquerda para a direita: Alessandra e a filha Ana, Ieda Madke, Josiane e Vinícius e Daiane Schmidt

O trajeto contemplou as vias na região central da cidade, bem como passagem pela Avenida Rio Branco e a Rua Coronel Brito, retornando ao parque. O Riders existe há quatro anos e os circuitos de pedalada são combinados pelas redes sociais. NR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui