Dobra o número de casos confirmados de gripe com moradores de Lajeado

Seis pessoas que residem no município testaram positivo para a Gripe A. Uma delas morreu vítima da doença, sendo o primeiro óbito no estado em 2018.

0
Cerca de 76% do público alvo, em Lajeado, já foi vacinado até esta quarta-feira (13) (Foto: Adão de Souza/PBH/ Fotos Públicas)

Seis moradores de Lajeado foram diagnosticados com o vírus H1N1, a Gripe A, em 2018. A confirmação veio no boletim mais recente do Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Sul (Lacen), divulgado no dia 9 de junho. O relatório apontou para o aumento das ocorrências envolvendo munícipes, visto que três infecções já aviam sido comprovadas. Com isso, dobrou o número de casos.


ouça a reportagem


Entre os doentes, estão três crianças e três adultos – sendo uma mulher e dois homens. De acordo com o responsável pela 16ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), Ramon Tiago Zuchetti, dois deles estavam nos grupos prioritários da 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que segue até a próxima sexta-feira (15). O coordenador alerta para a importância de garantir a imunização.

“Quem não se vacinou, ainda há tempo. Não muito tempo, porque a campanha já foi prorrogada por 15 dias, finalizaria no dia 1º de junho”, lembra ele. A mulher diagnosticada com a doença tinha 31 anos e faleceu no fim de maio. Ela havia dado à luz há poucos dias e, por isso, pertencia ao grupo das puérperas (até 45 dias após o parto). Foi a primeira morte pela Gripe A no estado em 2018.

Na área de abrangência da 16ª CRS, que tem 37 municípios, 77,40% do público alvo já foi imunizado, o que representa 62.179 pessoas em um universo de 80.311, que estão em grupos de risco. Em Lajeado, 76,21% dos munícipes foram vacinados até a tarde desta quarta-feira (13). A meta é alcançar 90% de cobertura vacinal.

Flexibilização

Desde a última segunda-feira (11), a Secretaria estadual de Saúde ampliou as possibilidades para quem deseja garantir a imunização contra a influenza. Agora podem participar crianças de 6 meses a menores de 10 anos, sendo que antes ia até 5 anos; pessoas a partir de 50 anos, contra os iniciais 60 anos; trabalhadores da saúde, professores; povos indígenas, gestantes, puérperas, doentes crônicos, pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

O responsável pela 16ª Coordenadoria Regional de Saúde, Ramon Zuchetti, fala da campanha no Vale (Foto: Natalia Ribeiro)

Zuchetti garante que a vacina não apresenta perigo às pessoas, que podem acessá-la gratuitamente nos postos de saúde. “Existe muito receio do que a vacina pode ou não causar. Sempre destacamos que as doses têm eficácia comprovada em estudos científicos. A cada ano ela é elaborada com base em uma variação do vírus do período anterior”. Além dos seis casos em Lajeado, a regional confirma mais uma infecção em sua área de abrangência, no município de Nova Bréscia. Em todo o Rio Grande do Sul são 68 pacientes e três óbitos: Gramado, Lajeado e Porto Alegre.

Onde vacinar

A unidade no Centro de Lajeado atende das 7h30 às 18h. No Bairro Santo André, das 7h30 às 11h15. O expediente nos demais postos é das 7h30 às 11h15 e das 12h30 às 16h. Não há vacinação nos bairros Morro 25 e Moinhos. NR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui