Doença que causou a morte do apresentador Wagner Montes merece atenção e cuidados especiais

Considerada “comum”, a infecção urinária é a contaminação bacteriana mais recorrente no ser humano, porém não causa tanta preocupação quanto deveria.

0
Foto: Divulgação

Uma grave infecção urinária levou o apresentador Wagner Montes à morte no último mês. A doença se desenvolveu para uma infecção generalizada e falência múltipla dos órgãos. Considerada “comum”, a infecção urinária é a contaminação bacteriana mais recorrente no ser humano, porém não causa tanta preocupação quanto deveria.

A infecção pode ocorrer em qualquer parte do sistema urinário, como rins, bexiga, uretra e ureteres. Mulheres entre 20 e 40 anos e grávidas são as mais afetadas. Já os homens sofrem com a doença na infância e depois dos 55 anos.

A patologia tem alguns sintomas bastante conhecidos como dor forte ao urinar; necessidade de urinar com frequência; urina escura ou com presença de sangue, dor pélvica, entre outros.

Mas existem outras situações especiais que surgem e devem ser levadas em conta: obesidade, segurar a urina, intestino preso (constipação), cálculos renais e doenças da próstata. O aspecto da urina pode também trazer informações valiosas.

A urina turva e/ou avermelhada – pela presença de sangue -, causada por cálculo ou pelo próprio processo inflamatório é um alerta importante. Para evitar a doença, as dicas básicas são ingerir bastante líquido; urinar em intervalos de 2 a 3 horas e urinar sempre antes de deitar.

Em caso de suspeita de infecção, procure um clínico geral, nefrologista ou urologista. As infecções urinárias são combatidas com facilidade a partir do uso de antibióticos de eficácia comprovada. A duração do tratamento depende do diagnóstico e da gravidade da infecção.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui