Esquema de fraude em licitação teria desviado até R$ 1,1 milhão da Prefeitura de Agudo

0
Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma investigação da Polícia Civil desarticulou uma organização criminosa que atuava dentro da Prefeitura de Agudo para fraudar licitações.

O esquema – que teria envolvimento do vice-prefeito Moisés Killian (MDB) e de outros três servidores – teria causado prejuízo, entre 2015 e 2016, de R$ 1,1 milhão aos cofres públicos, conforme auditorias do Tribunal de Contas do Estado.

Em ofensiva nesta quarta-feira (13), a Polícia Civil prendeu Killian e outras seis pessoas – que não tiveram identidade revelada. Foram apreendidos ainda documentos e armas.

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui