“Estamos mais preparados para enfrentar pandemias”, comenta médico Claudio Klein

Médico falou sobre Gripe Espanhola, uma das doenças que mais matou no século passado.

0
Foto: Reprodução/Arquivo

Há exatamente um século, era confirmado o primeiro caso de gripe no que tornaria a pior pandemia da doença já registrada no mundo até hoje.A pandemia de Gripe Espanhola de 1918-1919 teve o maior número de vítimas causada por uma doença infecciosa desde a Peste Negra, no século 14. Um terço da população do planeta foi infectada pelo vírus – e 50 milhões não resistiram a ele, quase três vezes mais do que o número de mortos na 1ª Guerra Mundial.


ouça a entrevista

 


De acordo com o médico pneumologista Claudio Klein, outras pandemias de gripe já foram registradas, como, por exemplo, em 1957, 1968 e 2009, mas nenhuma teve um número de vítimas tão devastador quanto o da Gripe Espanhola. Parte disso se deve ao fato que programas e campanhas de vacinação em massa imunizaram populações ao redor do mundo, reduzindo o número de mortes por gripe.

Klein explica que hoje em dia a população e a medicina está muito mais preparada para esse tipo de caso, fazendo com que se evitem mortes. Por outro lado, a rapidez com que o virus pode sofrer mutação em uma espécie, criando novas variantes, deixa espécies como os humanos mais vulneráveis a tal caso. “Um mundo mais conectado faz com que o vírus se espalhe com facilidade”, comenta.

Dicas essenciais para o bem estar e para a saúde como lavar as mãos e se higienizar com regularidade fazem com que o corpo não seja atingido por determinadas doenças. O médico alerta ainda para a necessidade de estar atento às doenças e seus fatores, assim como tratamentos e causas. KO/AI

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui