O Grupo Movimento Pensante reúne professores da Educação Infantil de Cruzeiro do Sul e surgiu a partir da pesquisa de mestrado intitulada “Materiais Potencializadores e os Bebês – Potência: Possibilidades de Experiências sensoriais e sensíveis no contexto de um berçário.”, defendida pela por Elisete Mallmann.

Ela explica que desenvolveu o trabalho através do programa de pós-graduação da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e que em dezembro de 2015, o Ministério da Educação (MEC) mapeou a sua proposta como inovadora e criativa na Educação Básica brasileira. O reconhecimento e o título fez com que novas parcerias fossem estabelecidas, dentre elas, com a Univates.

O interesse demonstrado por diferentes instituições de ensino e educadores impulsionou a pesquisadora, em parceria com a gestora e diretora da Emei Jacob Sehn, Daiane Horn, a criar o Grupo Movimento Pensante.


ouça a entrevista


Segundo elas, o projeto já realizou três rodas de conversas. O primeiro encontro ocorreu em 30 de abril de 2016, na Escola Dona Maria Julieta. A segunda roda de conversa foi realizada em 15 de outubro do mesmo ano, na Escola Doce de Infância. No último sábado (13), o tema abordado foi “Quais os referenciais teóricos que nos inspiram?”. Elas explicam que cada encontro busca ter um mediador especialista no assunto abordado. Neste último encontro, as mediadoras foram a professora e doutora Carine Winck Lopes, da UFRGS, e a professora especializada Fernanda Zanata, da Emei Novos Caminhos.

Daiane afirma que a ideia é construir um espaço que permita que a criança realmente desenvolva suas potencialidades, que ela encontre materiais e pessoas que façam ela desenvolver o interesse e a curiosidade.

Ela explica ainda que todas rodas feitas abordaram temas relevantes para a Educação Infantil, como as concepções sobre as infâncias, espaços e tempos através de referenciais teóricos.

Segundo Elisete, o trabalho é gratificante e faz com que a formação da criança seja cada vez mais levada a sério e trabalhada desde os anos iniciais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui