Joaninha predadora e dá sorte

0
Foto: Divulgação

As joaninhas são insetos da Ordem Coleóptera da turma dos cascudos/ besouro. Estima-se que existam 5000 espécies no mundo. Seu tamanho vai de 1 até 10 milímetros e de cores variáveis de vermelho, laranja, verde, cinza, branco, pretas e pontos coloridos. Estas cores são para avisarem seus predadores para não chegarem perto, que é venenosa. Algumas liberam líquido de cheiro ruim, outras se fingem de morta. Formas de defesa na natureza. Podem viver 180 dias. As antenas servem de função sensorial que usam para procurar alimentos.

Foto: Divulgação

São insetos úteis e vorazes devoram diversos outros insetos como pulgões, moscas branca e das frutas, piolhos das folhas, cochonilhas, ácaros e tantos outros. Há estudos que mostram que podem comer até 5000 pulgões durante a sua vida. E as fêmeas colocam perto de 1000 ovos. Por outro lado elas são predadas por aves, vespas, aranhas, sapos e a libélula.

No jardim, pomar e horta quanto mais joaninhas melhor. Ela faz o controle natural das pragas e ainda é uma sinalizadora de ambiente sem agrotóxico uma vez que são muito sensíveis. Se usarem algum produto elas morrem. E por isto é considerada um símbolo da agricultura orgânica. Como elas consomem também alguns polens e néctar, para atraí-las podem plantar plantas como lírio, tulipas. E as flores em forma da campânula onde gostam de fazerem suas casas. Mas também são atraídas por erva-doce, coentro, cominho, cenoura, gerânio, dente de leão, endro e outras plantas. Nestas visitações de flores fazem também a polinização.

Colocam ovos nas folhas e cascas de plantas nascendo às larvas depois de 4 a 10 dias. Trocam várias vezes de exoesqueletos (casca), formam a pupa e depois os adultos. O tempo de vida dependendo da espécie vai de 3 meses a 9 meses. São de hábitos diurnos se escondendo durante a noite. No inverno fazem um tipo de hibernação voltando no início da primavera.

A joaninha vermelha com pintas pretas é Australiana e foi introduzida no mundo inteiro como predadora de cochonilha de pomares. São introduzidas em pomares para controle biológico.

Considerada como um bichinho que trás sorte, amor, fertilidade e equilíbrio. Matar uma joaninha é mau agouro e tristeza. Ganhar um pregador com joaninha é sorte.

Foto: Divulgação

No Brasil chamamos de “joaninha” o alfinete de segurança para prender fraldas, não encontrei explicação para isto. Esta peça já existe há mais de 2700 anos pelos etruscos que utilizavam para prender manto e túnica. Em 1840 um americano reinventou Walter Hunt dando uma pequena curvatura que servia de mola. O correto seria alfinete de segurança, também chamado alfinete de dama ou alfinete de ama.

Por Nilo Cortez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui