Mulher cria bonecas com as mesmas características físicas de seus pequenos donos

Os esteriótipos forçados da indústria de brinquedos influenciam a forma da criança de se entender e se encaixar no mundo.

0
Foto: Divulgação

A confeccionista norte-americana Amy Jandrisevits fabrica bonecas que auxiliam bebês e crianças a se aceitarem como são, sem se envergonharem de seres diferentes das outras. Sua especialidade são crianças com deficiência e condições raras, nas quais a confeccionista representa com excelência.

Os esteriótipos forçados da indústria de brinquedos, que valorizam em sua grande maioria bonecos loiros e superiorizam homens musculosos e heroicos, afetam e influenciam em peso a forma da criança de se entender e se encaixar no mundo – acabam se afetando, especialmente por terem algum tipo de deficiência ou doença rara.

É um desafio para essas crianças encontrar brinquedos que as representem de fato, o que as fazem se sentir, desde muito cedo, discriminadas e à parte da sociedade.

Amy criu o Projeto “Uma Boneca Como Eu”, onde produz bonecos e bonecas idênticos aos seus pequenos donos. A partir dessa premissa, ela criou bonecos com diferentes cores de pele, cicatrizes, óculos, com albinismo, prótese, marcas de nascença e todos ou tipo de malformações.

Para elas, é um direito das crianças se sentirem incluídas e aceitas.
O resultado desta ação pode ser visto nos olhos das crianças beneficiadas, que ficam apaixonadas por suas versões em miniatura.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui