Pé diabético necessita de cuidados redobrados

Isso ocorre porque a neuropatia diabética provoca danos aos nervos periféricos, a chamada neuropatia periférica.

0
Foto: Ilustrativa

O diabetes é uma doença silenciosa que atinge entre 18 milhões e 25 milhões de brasileiros. No entanto, 25% das pessoas recebem o diagnóstico acidental, ou seja, não apresentavam qualquer sintoma que tivesse chamado sua atenção, embora o organismo já estivesse sendo afetado pelas alterações provocadas pela enfermidade.

Frequentemente esse paciente procura atendimento porque apresenta uma lesão no pé e não imagina que tem algo mais sério.

O pé diabético necessita de cuidados redobrados, isso ocorre porque a neuropatia diabética provoca danos aos nervos periféricos, a chamada neuropatia periférica. É como se a sensibilidade natural da pele fosse “desligada” e a pessoa não sente que algo a está incomodando ou ferindo. A qualidade da percepção do quente e frio também embute um risco severo: o diabético pode andar na areia da praia sem se dar conta de que está quente demais e acabar com uma queimadura.

Ninguém deve subestimar a gravidade dessas lesões: cerca de 20% das internações se devem a problemas nos membros inferiores e 25% das amputações têm origem em machucados. O autoexame é fundamental, para checar se há lesões, mas um cuidador ou familiar deve se encarregar do processo se o idoso estiver numa situação de fragilidade.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui