Uma caso de trabalho análogo a escravidão está sendo investigado no município de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha.

O Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Sul (MPT-RS) esteve na tarde da quarta-feira (10) em uma propriedade rural onde são cultivadas uvas, acompanhado da Brigada Militar e da fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, a fim de apurar uma denúncia.

A fiscalização encontrou, no interior de um aviário desativado, um alojamento que supostamente vinha sendo utilizado por trabalhadores, conforme indícios e informações coletados no local. O alojamento não apresentava condições mínimas de higiene e conforto, não podendo ser utilizado para a habitação humana. No momento da abordagem o alojamento não estava sendo ocupado pelos trabalhadores, motivo pelo qual não houve resgate.

A fiscalização trabalhista ainda está em curso. O empregador foi notificado para regularizar a situação e a documentação dos trabalhadores que trabalhavam na colheita da uva e para explicar a existência do alojamento na propriedade. Um Inquérito Civil foi instaurado para apurar os fatos. MS

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui