1º Encontro Setorial Mulheres na Cultura de Bom Retiro do Sul homenageia Dalva Rocha de Souza

No encontro, uma roda de conversa abordou sobre as “Trajetórias das Mulheres na Cultura em Bom Retiro do Sul”


0
Foto: Divulgação

A história cultural das mulheres de Bom Retiro do Sul está sendo homenageada neste mês de março, com o objetivo de valorizar e manter viva as tradições, valores e principalmente a esperança em um futuro melhor. Através da Secretaria de Educação e Cultura e da Coordenadoria de Cultura, foi realizado no dia 11 de março, o 1º Encontro Setorial Mulheres na Cultura. Um seleto grupo de mulheres representou a memória e a história de todas, levando adiante a sabedoria dos antepassados, passando para seus filhos e sua comunidade uma herança imaterial e de valor inestimável.

“Estas mulheres, cada uma em sua atuação, são mestras na arte de ouvir, de incentivar e colocar sua energia a serviço da nossa cultura, tornando o mundo a sua volta um lugar mais agradável e belo”, destacou Lene Petry, coordenadora de Cultura.

Foto: Divulgação

No encontro, uma roda de conversa abordou sobre as “Trajetórias das Mulheres na Cultura em Bom Retiro do Sul”, com mapeamento de artistas locais; relatos de experiências culturais; panorama da cultura no município e projetos que possam ser desenvolvidos para agregar o setor Mulheres na Cultura de Bom Retiro do Sul.

Por fim, foi feita a homenagem a professora Dalva Rocha de Souza, como Mestra Sabedora da Cultura Popular de Bom Retiro do Sul. Dalva Rocha de Souza recebeu o título pela sua inestimável contribuição na trajetória educacional e cultural do município.

Foto: Divulgação

Trajetória Cultural

Dalva Rocha de Souza nasceu em 2 de julho de 1942, e possui uma grande trajetória na vida cultural de Bom Retiro do Sul. Dedicou sua vida à memória histórica de nosso município como pesquisadora e importante incentivadora da área cultural. Uma mulher à frente do seu tempo, professora, historiadora, foi Secretária Municipal de Educação e Cultura, fundadora da Associação Cultural, criou a Casa de Cultura e o Museu Municipal.

Grande amante da Cultura Gaúcha, foi idealizadora do memorial do CTG Querência da Amizade, foi homenageada como “Mulher Tradicionalista Querenciana”. No período em que foi secretária, tornou a Semana Farroupilha como um evento municipal, realizado no CTG.
Recentemente, conquistou o prêmio “Trajetórias Culturais do RS”, sendo uma das principais referências da cultura popular. AI/VM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui