A depressão nos idosos se manifesta de forma diferente; saiba como identificar

Rafael Moreno explica que, em geral, eles não aparentam humor deprimido, triste ou para baixo. Porém, aumentam as queixas e as dores


0
Foto: Pixabay / Ilustrativa

O médico psiquiatra Rafael Moreno abordou a depressão no público idoso em participação no quadro “Direto Ao Ponto” desta segunda-feira (25), no Troca de Ideias. Conforme ele, a depressão se manifesta de forma diferente nessa idade do que quando o paciente é mais novo. Moreno explica que, em geral, eles não aparentam humor deprimido, triste ou para baixo. Porém, aumentam as queixas e as dores. “Isso que confunde às vezes, pois a manifestação em geral é no corpo”, pontua.


ouça o quadro

 


Neste estado também é comum aumentar as reclamações sobre o sono. Naturalmente, os idosos têm um sono mais curto, característica própria do envelhecimento. Porém, quando estão com sinais de depressão, a angustia se torna elevada, e eles têm a tendência a buscarem remédios para dormir.

A perda de vontade de realizar atividades também aparece. O indicado pelos profissionais é que o idoso, na medida do possível, mantenha o máximo possível de atividades para manter-se estimulado.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui