A desmotivação no trabalho, os ‘nãos’ da rejeição e a relação com transtornos mentais

Médico psiquiatra Rafael Moreno fala sobre as dificuldades de se adaptar ao trabalho em meio à pandemia


0
Foto: Ilustrativa

O médico psiquiatra Rafael Moreno abordou a desmotivação no trabalho em função da pandemia de coronavírus no quadro Direto Ao Ponto nesta segunda-feira (14), no Troca de Ideias. Para o especialista, essa adaptação ao novo modelo de trabalho, forçada pela pandemia, gera um estresse muito grande. Isso porque os limites entre casa e trabalho não ficam tão claros, o que causa uma sensação de sobrecarga.


ouça o comentário

 


Psiquiatra Rafael Moreno (Foto: Arquivo / Divulgação)

Uma outra questão que inspira atenção são os trabalhadores desalentados, aqueles que desistiram de buscar emprego em função das dificuldades.

Conforme Moreno, pesquisas indicam que há taxas maiores de transtornos mentais quando há relatos de indivíduos que estão desempregados em uma economia que tem emprego. As pesquisas mostram que os transtornos mentais desabilitam o indivíduo de uma forma muito precoce, comenta.

Moreno explica que a rejeição ativa áreas cerebrais muito semelhantes a uma dor física. “A cada ‘não’ é uma dor, uma ferida, um soco, um tampa na cara, e esses ‘nãos’ vão aumentando os transtornos psiquiátricos”, relata o psiquiatra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui