Estrutura da UTI do Hospital São José de Arroio do Meio é entregue

Ainda não há previsão para início do funcionamento, pois falta compra de equipamentos, credenciamento no Ministério da Saúde e contratação de profissionais


0
Joner Kern (esquerda) celebra com parte do corpo clínico do hospital (Foto: Ricardo Sander)

Exatamente dois anos após o início dos trabalhos da comissão “Arroio do Meio Pró-UTI”, a estrutura da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital São José (HSJ), de Arroio do Meio foi entregue. A manhã do domingo, 1º de maio, foi marcada pelo ato que ocorreu na casa hospitalar e contou com mais de 100 pessoas entre lideranças, médicos, funcionários, colaboradores e a comunidade.

O espaço de cerca de 400 metros quadrados foi construído no segundo andar da casa hospitalar da Rede de Saúde Divina Providência, em cima do bloco cirúrgico e central de material esterilizado. Além dos dez leitos (cinco privados e cinco para atendimento via SUS), o espaço conta com salas para funcionários, sala de esperas dos familiares e sala para fisioterapia com vista para ambiente externo.

Para o efetivo funcionamento da UTI, ainda é necessário cumprir mais três etapas: credenciamento junto ao Ministério da Saúde, aquisição de equipamentos médicos e hospitalares e a contratação de equipe de trabalho.

180 vidas salvas por ano

O diretor-geral de Operações de Saúde da Rede de Saúde Divina Providência, José Clóvis Soares, destacou que esta entrega é resultado de muitas mãos. “Arroio do Meio passa por cima das questões políticas, visando o bem da comunidade”, ressalta.  Ele também informou que serão necessários 50 novos profissionais para trabalhar na UTI. Hoje o hospital conta com 197 colaboradores. Outro desafio é o pagamento de todo o funcionamento de uma UTI, pois o custo diário de um paciente na UTI é de R$ 2,2 mil e o SUS paga apenas R$ 800.

Ele estima o salvamento de 180 vidas por ano com a nova estrutura. “Nós certamente salvaremos cerca de 15 vidas por mês, ou seja: 180 vidas por ano pelo cálculo da média de permanência que nós teremos dos pacientes. Agora temos a garantia da realização desse sonho porque nós vamos concluir o restante para colocar à disposição da comunidade o que ela merece: uma estrutura que cuide da vida das pessoas que moram nessa micro-região”, cita.

Concretização de um sonho

Os integrantes da comissão “Arroio do Meio Pró-UTI” buscaram recursos para viabilizar o projeto de diversas formas. Contatos com empresários e com pessoas conhecidas, reuniões com prefeitos de municípios do Vale do Taquari que mantêm convênios como o HSJ, lives, eventos beneficentes, contatos com parlamentares estão entre as atividades desenvolvidas.

O presidente da comissão “Arroio do Meio Pró-UTI”, empresário Joner Frederico Kern, informa que foram investidos R$ 2,9 milhões nessa primeira fase. Segundo ele, todas as doações foram muito importantes, informando que teve de R$ 1 até R$ 100 mil.

Dentre os R$ 2.920.137,12 recebidos até o momento, quase a metade é oriunda da Prefeitura de Arroio do Meio. Os R$ 1.453.527 representam 49,7% do total. As doações de empresas e comunidade somam R$ 765.824,94 (26,2%), verbas parlamentares são R$ 439.933 (15%); a Câmara de Arroio do Meio repassou R$ 100 mil (3,4%), e as prefeituras de Capitão e Travesseiro deram R$ 50 mil cada (1,7%).

“Quero transmitir nossa alegria de concretizar esse sonho. Resultou num trabalho muito grande em período de pandemia. Esse dia mostrou a força da comunidade através das doações”, salienta Joner.

Sem prazo para funcionar

O prefeito de Arroio do Meio, Danilo Bruxel celebrou a entrega da obra e o espírito comunitário, ressaltando que estão em tratativas para agilizar o início do atendimento. “Nós já estamos conversando com o governo do Estado pra conseguirmos equipar os leitos e está bem adiantado. Porque a gente sabe que tem vários leitos que foram usados no período da pandemia e que estão com o Estado e também já estamos vendo com o Ministério da Saúde para conseguir a credencial.

Bruxel não arrisca uma previsão para o início do funcionamento. “Isso não vai ser de hoje para amanhã. É difícil projetar uma data. Só pra comunidade saber, em Encantado, depois de o espaço pronto demorou mais que dois anos para eles conseguirem a credencial. Mas jamais imaginamos que isso acontece aqui em Arroio do Meio. Queremos o quanto antes, mas não podemos precisar se vai ser este ano, início do ano que vem, mas logo vamos poder dar esta boa notícia para a nossa comunidade”, enfatiza.

Texto: Ricardo Sander
ricardosander@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui