A necessidade de tratarmos um programa de renda mínima para os brasileiros

Leia e ouça o comentário da economista, professora universitária e presidente do Codevat Cíntia Agostini no quadro "Direto ao Ponto".


2
Foto: Univates / Divulgação

Novamente surge a discussão de um programa de renda mínima para a sociedade brasileira. Esse tema não é novo, nem no Brasil e nem em diversos países do mundo. A muito alguns países possuem programas de renda mínima para a sociedade e outros tantos possuem programas sociais que destinam recursos para as parcelas mais pobre da sociedade.

Esse tema é mais relevante ainda quando tratamos de países como o Brasil, que possuem uma distribuição de renda mais desigual e potencializados agora pela pandemia que levou para a pobreza um contingente populacional maior ainda. Novamente o tema vem a tona nessa semana com uma proposição do governo federal, que sugere uma renda mínima de R$ 247,00 e substitui alguns outros programas como o abono salarial, a farmácia popular e possivelmente o programa Bolsa Família.


ouça o comentário

 


 

Muito se tem a debater ainda, as críticas já surgem indicando que não devam ser retirados benefícios sociais na troca por uma renda básica. Os que defendem vêem a possibilidade de incluir muitos mais nesse programa, retirando outros que atendem a grupos menores. Assim, a defesa de uma renda básica para a população é tema da esquerda e da direita, é tema de estadistas e liberais, é tema de todos para todos.

A condição que está vinculada a um programa de renda básica é proporcionar,conforme a renda da sociedade, uma renda extra, para que todos tenham um mínimo para sua sobrevivência. Saudamos a retomada da discussão de um programa de renda básica para o Brasil.

2 Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui