A pandemia nos ensina que ninguém se salva sozinho

Confira o comentário da jornalista, psicóloga e psicanalista clínica Dirce Becker Delwing.


0
Foto: Divulgação / YARA NARDI

“Vamos sonhar juntos”. A obra, que chegou às livrarias no começo deste mês, é o resultado de conversas do Papa Francisco com o jornalista e biógrafo britânico Austen Ivereigh. No livro, o papa faz uma análise do que este momento pode nos ensinar e sobre a forma como lidamos com as dificuldades que encontramos em nossas vidas. Ele ressalta que a covid nos ensinou que “ninguém se salva sozinho”.


ouça o comentário 

 


 

“Cada um de nós teve sua pausa, ou se não a tivemos até agora, com certeza a teremos no futuro: uma doença, um casamento ou um negócio que não deu certo, alguma grande desilusão ou traição. Como no isolamento por causada pandemia, esses momentos geram tensão, uma crise que revela o que há no nosso no coração”. (p.43)

O papa Francisco cita vivências pessoais que foram marcantes na sua história de vida, entre elas, a doença pulmonar que deixou sua saúde muito abalada quando ele tinha 21 anos. Segundo ele, desde então, aprendeu que, quando a gente está com um doente, deve falar o mínimo possível. O papa comentou que não gostava de ouvir consolos baratos. Também entendeu que, quando adoecemos, dependemos da bondade e da sabedoria dos outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui