“A população vai ficar mais doente mentalmente no pós-pandemia”, afirma médico psiquiatra

Conforme Rafael Moreno, o coronavírus acelerou o surgimento de casos de depressão e transtornos de ansiedade.


0
Foto: Reprodução

O médico psiquiatra Rafael Moreno falou sobre a relação entre a pandemia e o aumento de casos de suicídio. No quadro “Direto ao Ponto”, ele destacou que o quadro de saúde mental é dividido entre ansiedade, depressão e suicídio.

Para o profissional, o coronavírus acelerou o surgimento de casos de depressão e transtornos de ansiedade como grandes incapacitadores da sociedade. “A população vai ficar mais doente mentalmente no pós-pandemia”, afirma.

“Um cérebro deprimido não consegue ser flexível, não consegue enxergar saídas. É uma visão muito em túnel, uma visão muito catastrófica, fazendo com que a pessoa acabe pensando no suicídio como uma solução, que, na verdade, não é uma solução”, analisa.

ouça o quadro

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui