Prefeitura de Arroio do Meio espera governo federal para retomar muro contra cheias: “Estamos de mãos atadas”

Construção foi paralisada em função da divergência entre planilhas encaminhadas a Brasília


0
Prefeito Danilo Bruxel (Foto: Tiago Silva)

O prefeito de Arroio do Meio, Danilo Bruxel (PP), foi a Brasília na semana passada e voltou da capital federal com o comprometimento da secretaria nacional de Defesa Civil de que o órgão deve agilizar a análise burocrática para liberar recursos destinados à construção de um muro de contenção das cheias do Rio Taquari. O gestor municipal explicou a situação, e ouviu em resposta que trata-se de um ajuste nas planilhas.

A obra foi licitada na gestão passada, de Klaus Schnack (MDB), num total de R$ 4,5 milhões. São R$ 4 milhões do governo federal, e R$ 500 mil de contrapartida do município. Porém, como foram encaminhadas duas planilhas, uma no valor de R$ 4 milhões e outra em R$ 4,5 milhões, houve divergências entre os técnicos, o que paralisou o encaminhamento dos recursos. “Isso está nos criando todo esse problema”, admite o prefeito, que trabalha para destravar o impasse.


ouça a entrevista

 


Antes de parar a construção, a empresa responsável já havia realizado um terço do projeto. A administração municipal teme que uma nova enchente possa comprometer a estrutura que já foi levantada, perdendo-se o investimento. “Tem muita coisa para fazer ainda, depois tem capa asfáltica na rua para não ter infiltração”, lembra o prefeito.

O trabalho já estaria pronto se os recursos tivessem chegado. Bruxel explica que a administração municipal não pode, ela própria, adiantar a sua parte da obra porque a construção envolve recursos federais. O dinheiro que vem de Brasília é liberado a cada etapa realizada. “Infelizmente, hoje nós estamos com as mãos atadas esperando uma liberação da Defesa Civil nacional”, lamenta.

Saiba mais

A obra iniciou em 29 de janeiro e foi paralisada em 7 de maio. O muro está sendo montado com pedras acumuladas em armações de aço, com oito metros de altura, sendo a base de 1,5m, firmado dentro da água e 6,5 fora da água.

O muro está localizado na Rua Campos Sales, no entroncamento com a Rua Maurício Cardoso, no Bairro Navegantes. A estrada no entorno receberá 232 metros de revestimento asfáltico para ajudar na impermeabilização.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui