A solidariedade é um dos sentimentos mais nobres na escala de valores humanos

Confira o comentário da jornalista, psicóloga e psicanalista clínica Dirce Becker Delwing.


0
Gesto de solidariedade: doações de roupas para desalojados (Foto: Reprodução / WhatsApp)

A casa comercial ficava longe. Por isso, na falta de algum mantimento doméstico, a vizinhança se ajudava. As crianças ficavam encarregadas de buscar os empréstimos. Uma xícara de arroz, um pote de farinha, um punhado de açúcar. Cabia também aos filhos providenciar a devolução na primeira oportunidade em que a família recolocasse o produto na despensa. Não devolver significaria perder o crédito. Ninguém abusava. Até porque a solidariedade dos vizinhos promovia segurança para os dias de vacas magras, ou, se uma visita aparecesse, sem avisar, justamente quando a lata da erva para o chimarrão estava vazia.


ouça o comentário

 


 

A lembrança de tais gestos me ocorreu ontem quando estive na comunidade de Sete Léguas, em Boqueirão do Leão, no sepultamento da nossa ex-colega, amiga querida, a jornalista Camila Pires. O depoimento de uma senhora da comunidade foi emocionante no sentido de mostrar que os vizinhos estiveram unidos, em oração, no período que Camila lutou contra o câncer. Ela prosseguiu dizendo que, nesse momento de pesar, os moradores da comunidade de Sete Léguas estarão ao lado da família da Camila para lidar com a tristeza da perda de uma pessoa tão amada. Aquilo tocou meu coração porque, quando a gente tem companhia, a dor parece que ganha colo e se acalma um pouco nos arranhões que faz por dentro.

Li, outro dia, um texto do médico J.J. Camargo onde ele fala sobre solidariedade. Na visão dele, esse é um dos sentimentos mais nobres na escala de valores humanos. Solidariedade vem de solidez, daquilo que consolida e dá firmeza à vida coletiva. Ela faz com que a gente siga caminhando mesmo quando a vida parece ter arrancado, a ferro e fogo, um pedaço de nós.

Solidariedade também é o gesto que tem aquecido a esperança daqueles que estão sofrendo com a enchente. Ontem, um vídeo na internet, mostrava filas de carros com gente querendo entregar doações para minimizar as necessidades das famílias atingidas pelas cheias. Solidariedade compõe o trabalho de todos os profissionais envolvidos para contornar, acalmar, gerenciar a situação de calamidade em que se encontra a nossa região. Solidariedade é o que, vocês, colegas do Grupo Independente fazem, passando noites em claro, para trazer as últimas informações das cheias. Como escreveu nosso colega Rudimar Piccinini, em sua página no Facebook: “O mundo ainda não acabou. Ainda existe muita gente boa nesse mundão de Deus”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui