Após quase dois meses parada, obra de ampliação do viaduto entre os bairros Montanha e Florestal recomeça nesta quinta-feira, em Lajeado

Impasse sobre aditivo emperrou a construção, que deve ser concluída dentro de 45 dias


0
Viaduto visa desafogar o intenso fluxo de veículos na ligação entre os bairros Florestal e Montanha, em Lajeado (Foto: Luís Fernando Wagner)

As obras de alargamento do viaduto da Avenida Benjamin Constant sobre a ERS-130, na divisa dos bairros Florestal e Montanha, paralisadas desde 12 de agosto, serão retomadas nesta quinta-feira (7). Pelo menos esta é a previsão do secretário municipal de Obras e Serviços Públicos de Lajeado, Fabiano Bergmann. Conforme o secretário, impasse sobre a necessidade de um termo aditivo resultou na paralisação dos serviços.


OUÇA A REPORTAGEM

 


“Estamos ansiosos para entregar esta obra, que começou em setembro de 2020, sabendo dos transtornos que ela já ocasionou durante este período de construção. A empreiteira de Florianópolis, vencedora da licitação, já entregou a ponte. Porém, a empresa Giovanella, encarregada de fazer as cabeceiras, mediante processo licitatório também, verificou durante as escavações a necessidade da construção de uma mureta de contenção para dar mais segurança na estrutura nas cabeceiras. A partir daí, se criou uma discussão, envolvendo engenheiros da prefeitura e o departamento jurídico, sobre os valores. Após isso, chegamos a um preço que consideramos justo para este aditivo, que será custeado pela prefeitura, no valor de, aproximadamente, R$ 128 mil. Portanto, a partir desta quinta-feira (7), provavelmente pela tarde, a obra vai recomeçar”, explica Bergmann.

Secretário de Obras de Lajeado, Fabiano Bergmann (Foto: Luís Fernando Wagner)

O muro vai começar a ser erguido com 60 centímetros, nas imediações da sinaleira, no Bairro Florestal, até no início do viaduto, onde terminará com cerca de 3 metros.
Conforme o titular da Secretaria de Obras, a ampliação do viaduto está 90% concluída e a expectativa após a retomada dos trabalhos, é de entregar a obra dentro de 45 dias.

“Durante este período pedimos muito cuidado, principalmente ao pedestre, porque é um via muito estreita para passagem. Já aos condutores, a recomendação é evitar este trecho, se possível, buscando vias alternativas. Além disso, a RGE precisará realocar dois postes de energia elétrica no local”, pondera.

VÍDEO: Confira como está a obra atualmente

O orçamento para a ampliação do viaduto, com vistas a desafogar o intenso fluxo de veículos na ligação entre os bairros Florestal e Montanha, é de R$ 963 mil, com recursos do programa Avançar Cidades, do governo federal, além do aditivo de R$ 128 mil, para a construção das cabeceiras, que será custeado pela administração municipal.

Texto: Luís Fernando Wagner
noticias@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui