Academia Literária do Vale do Taquari empossará seis escritores no próximo domingo

Novos acadêmicos são de Lajeado, Estrela, Teutônia e Forquetinha


0
Presidente da Alivat, Deoli Graff, e com o vice-presidente, Marcos Kreutz (Foto: Maria Eduarda Ferrari)

A Academia Literária do Vale do Taquari (Alivat) realiza a solenidade de posse dos novos acadêmicos no próximo domingo (24), véspera do Dia do Escritor (25). Será às 18h, no Sesc Lajeado, localizado na Rua Silva Jardim, no Centro. A academia é formada por 40 cadeiras e oito estão vagas, das quais seis serão preenchidas.

A escolha ocorreu na assembleia realizada dia 7 de julho, quando foram aprovados seis nomes: Jorge Luiz da Cunha, de Lajeado, vai ocupar a Cadeira número 2; Jandiro Adriano Koch, de Estrela, ocupará a Cadeira 19; Waldemar Richter, de Forquetinha, a Cadeira 10; Silvio de Farias, de Lajeado, a Cadeira 29; João Tassinary, de Lajeado, a Cadeira 11; e Celson Weirich, de Teutônia, a Cadeira de número 13.

Entre os novos eleitos estão dois escritores que já conquistaram o Prêmio Açores de Literatura – Jorge Cunha e Jandiro Koch. Já Waldemar Richter, ex-prefeito de Forquetinha e historiador, atua na pesquisa histórica; Sílvio de Farias é romancista e dedicado à pintura artística; João Tassinary é biomédico, com forte atuação nas redes sociais; e Celson Weirich é dedicado à literatura infantil.

As outras duas vagas em aberto devem ser preenchidas num futuro próximo. A última vez que ocorreu o preenchimento de Cadeiras foi em 2017. Naquela oportunidade foram admitidos cinco escritores.

Conforme o presidente da entidade, o jornalista, escritor e vereador em Lajeado Deolí Gräff, a Alivat se diferencia das outras academias literárias, como o próprio Vale do Taquari se diferencia das outras regiões, pela característica cooperativista e forte envolvimento comunitário. “Nós somos um grupo reduzido, mas nós estamos muito presentes na comunidade, e isso é de inúmeras formas”, pontua.

Gräff cita o envolvimento nas feiras do livro regional, na divulgação e publicação de autores locais, toda a primeira quinta-feira do realiza colóquios literários. A entidade também promove um concurso literário a cada dois anos, que ao final resulta em uma antologia com textos dos vencedores.

Como funciona para ingressar

O processo para ingressar na Alivat está estabelecido no Estatuto Social da entidade. A apresentação de candidatos é feita somente por acadêmicos. O presidente da Academia, com a diretoria, avalia os requisitos como a de ter publicado livro e residir no Vale do Taquari. Na etapa seguinte é feita a análise do currículo literário, a conduta pessoal e o envolvimento comunitário. A fase final do processo ocorre em sessão extraordinária de assembleia geral da entidade. Somente depois de aprovados, os escolhidos são convidados e recebem a informação da sua aprovação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui