Ação que investiga suposto desvio de verbas e fraudes prende presidente da Câmara de Canela

Operação Caritas é deflagrada no combate à corrupção, fraudes em licitações, peculato, concussões, falsidade ideológica e documental, além de organização criminosa


0
Foto: Polícia Civil / Divulgação

Uma operação da Polícia Civil, chamada de Caritas, investiga na manhã desta segunda-feira suposto desvio de verbas públicas, fraudes em contratos e enriquecimento ilícito de agentes políticos e servidores da prefeitura de Canela e da Câmara de Vereadores local. O presidente da Casa legislativa foi preso, assim como o secretário municipal de Obras e o interventor do Hospital de Caridade da cidade. A Polícia Civil realiza, ainda, o afastamento cautelar das funções públicas do secretário municipal de Turismo, do secretário-adjunto de Obras e de um servidor da mesma pasta.

Segundo informações preliminares, 176 medidas judiciais deverão ser cumpridas em Canela, em Gramado, Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo e Bom Princípio, além de Balneário Camboriú e Itajaí, no litoral catarinense. Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão expedidos pelo Poder Judiciário a pedido da Polícia Civil em órgãos públicos de Canela, residência de agentes políticos e servidores públicos (CCs) e empresas investigadas por integrarem organização criminosa estabelecida com o objetivo de desvio de dinheiro público, fraudes em contratos e enriquecimento ilícito.

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui