Acesso a e-books da Biblioteca Univates cresceram três vezes em 2020 

Acervo digital apoia o cotidiano acadêmico na Instituição 


0
Foto: Lucas George Wendt/Divulgação

A Universidade do Vale do Taquari – Univates tem ampliado seu acervo de livros digitais, os e-books, desde 2015. Atualmente a Biblioteca oferece as opções de acesso às plataformas de e-books da Biblioteca Virtual e da Minha Biblioteca, em todas as áreas do conhecimento. A Universidade disponibiliza, por meio das bibliotecas virtuais, aproximadamente 22 mil títulos. 

Com a ampliação do acervo, apoiando o ensino, a pesquisa e a extensão nos diferentes níveis da Universidade, os acessos aos livros digitais também aumentaram, o que demonstra uma mudança de comportamento dos usuários. A pandemia de Covid-19 foi outro aspecto que teve influência nos hábitos de consumo de literatura e informação científica da comunidade acadêmica da Instituição. 

Os dados da Biblioteca Univates indicam que, em 2019, foram realizados mais de 56 mil acessos aos livros digitais do acervo, número que foi para a casa dos 180 mil em 2020.  

Ano – Total de acessos 

2015 – 32.055

2016 – 49.608

2017 – 67.435

2018 – 67.697

2019 – 56.367

2020 – 182.648

Destaques

Os cinco livros digitais mais acessados em 2020 têm, no total, aproximadamente 7 mil acessos. São eles:

“Princí­pios de anatomia e fisiologia”, de Gerard J. Tortora 

“Gestão logí­stica da cadeia de suprimentos”, de Donald J. Bowersox [et al.]

“Curso de filosofia do direito”, de Eduardo C. B. Bittar 

“Introdução à teoria geral da administração”, de Idalberto Chiavenato 

“Farmacologia ilustrada”, de Karen Whalen 

O estudante do curso de Direito Matheus Schneider de Souza, de Teutônia, foi o usuário que mais acessou e-books em 2020, tendo realizado aproximadamente 3 mil acessos.

A professora Cleide Borsoi, do curso de Engenharia Química, foi a docente que realizou o maior número de consultas, cerca de 1,4 mil. Na experiência da professora, o uso de e-books complementa o uso de livros físicos. “Utilizo os e-books para elaboração das aulas e disponibilizo meu material para os alunos estudarem. Esses materiais são baseados completamente nos livros e artigos da área”, explica. Para a docente, os e-books oferecem a vantagem de possibilitar o acesso a edições atualizadas dos materiais mais rapidamente. “Acredito que o acesso a esse acervo é de extrema importância, principalmente neste momento de pandemia, pois os alunos podem ter acesso aos mesmos livros utilizados pelos professores na elaboração das aulas, especialmente tendo em vista que muitos estudantes não podem ir à biblioteca para consultar os livros físicos”, completa a professora. 

O estudante do curso de Medicina Luis Fernando Rigo foi um dos alunos que mais utilizou e-books em 2020, também com cerca de 1,4 mil acessos. Para ele, é muito vantajoso ter material acessível a qualquer momento, especialmente em áreas específicas do seu campo de estudo. Rigo comenta que, em certos momentos, os livros digitais substituem os físicos, por não terem, por exemplo, limite de disponibilidade. “Contudo, o material físico ainda tem seu valor – na aula prática no laboratório, em um ambiente sem acesso à eletricidade e para consultas rápidas”, esclarece. 

Histórico 

Na Univates, os e-books surgiram em meados de 2010 como uma alternativa aos livros físicos em um contexto de expansão institucional da oferta de cursos e ingresso de estudantes. “Os livros digitais foram um recurso para ampliar o acervo físico, possibilitando a permanência da Biblioteca na estrutura que tínhamos, o Prédio 4 – atual Prédio 2 -, sem a necessidade ou expandi-la”, recorda a supervisora recorda Danusa Vicente, supervisora da Biblioteca Univates. 

“Os e-books eram novidade, uma tendência no mercado editorial, e, como tal, os fornecedores se empenhavam na divulgação e disseminação dessa nova ferramenta”, relata a supervisora. Em 2011 foi assinada a plataforma de e-books da Pearson, denominada Biblioteca Virtual Universitária – assinatura mantida até hoje, só que com nova marca, a Biblioteca Virtual. 

Danusa recorda que, no início da década passada, os serviços oferecidos pelos fornecedores eram modestos e havia limitações tecnológicas, mas, com o passar dos anos, as plataformas foram evoluindo e melhorando seus serviços cada vez mais, possibilitando a disseminação dos livros digitais. Com isso, a Univates pôde oferecer aos estudantes novas opções de obras e expandir o catálogo. “O investimento deu tão certo que em 2013 uma nova plataforma foi assinada, a Minha Biblioteca. Atualmente essa é a mais acessada pelos usuários”, afirma a supervisora.

Com a pandemia, a Biblioteca também teve de se reinventar. “Num primeiro momento não estávamos realizando atendimentos presenciais, mas continuamos auxiliando o usuário de forma remota, sugerindo alternativas para suprir as demandas dos materiais físicos”, explica Danusa. 

A supervisora comenta que as bases de dados disponibilizadas, tanto as pagas quanto as de acesso livre, também foram muito acessadas. “Mas foram os e-books que tiveram a maior procura. Por meio dos dados apurados em 2020, é possível verificar a migração crescente dos usuários para acesso aos livros digitais”. 

Além dos e-books 

Além dos livros digitais, a Biblioteca Univates disponibiliza diversas bases de dados que também oferecem suporte eletrônico aos acadêmicos e professores:

Portal de Periódicos Capes – reúne e disponibiliza produção científica internacional às instituições de ensino e de pesquisa do Brasil;

Ebsco – disponibiliza acesso a bases de dados importantes no meio científico;

Revista dos Tribunais On-line – num único ambiente é possível encontrar informações jurídicas, como doutrina, jurisprudência, súmulas e legislação;

UpToDate – oferece suporte a decisões clínicas, baseadas em evidências;

Dynamed Plus – é uma ferramenta de apoio à decisão clínica que oferece aos usuários percepções minuciosas e transparentes dos dados baseados em evidências e de como as recomendações são feitas;

Biblioteca Digital da Univates (BDU) – repositório institucional que tem como objetivo disponibilizar e viabilizar o acesso rápido a todo o conteúdo gerado pela Instituição (trabalhos de conclusão de curso, trabalhos apresentados em eventos, publicações de artigos, teses e dissertações). AI/VM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui