Dia do Índio: Professor repassa ensinamentos e mantém viva a cultura Kaingang na aldeia em Estrela

Ricardo Moreira educa aproximadamente 100 crianças do local. Comunidade cultiva costumes e culturas indígenas às margens da BR-386


0

Historicamente, os indígenas Kaingang ocupavam uma imensa área do Brasil Meridional, desde a região Sudeste até o extremo sul do Brasil, formando assim “O Grande Território Kaingang”. Em Estrela, no Vale do Taquari, uma parcela desta população reside na Aldeia do Coqueiro e através de costumes e tradições, tentam manter viva a cultura Kaingang. Divididos em 37 famílias, eles moram em casas localizadas às margens da BR-386 e todos se conhecem, convivem entre amigos e familiares. Nesta segunda-feira, 19 de abril, em que é celebrado o Dia do Índio, a reportagem da Rádio Independente foi até o local para contar a realidade de quem vive por lá.

Atualmente crianças estão sem aulas na aldeia, mas convivem diariamente com o professor (Foto: Gabriela Hautrive)

Cerca de 100 crianças, atualmente sem aulas por conta da pandemia, recebem os ensinamentos do professor Ricardo Moreira. Através de livros e acontecimentos históricos, ele repassa aos alunos informações sobre a cultura indígena. “Trabalhamos com as crianças para que a linguagem e os costumes dos antepassados possam permanecer aqui. Foram muitas lutas da cultura, então queremos que nossos filhos e crianças tenham essa vivência”, explica.


OUÇA A REPORTAGEM

 


 

Os vínculos culturais são mantidos até os dias de hoje dentro da comunidade e, por isso, a celebração da data se torna fundamental, segundo o professor. “Ela traz muita representatividade para o povo indígena, educação, cultura e várias coisas que refletem no nosso dia a dia, como sustentabilidade e a forma como vivemos na nossa comunidade, com um socialismo e uma linguagem diferenciada.”

Alunos da aldeia junto ao professor (Foto: Gabriela Hautrive)

Diferente de outros anos e assim como foi em 2020, por conta da pandemia, o dia 19 de abril não tem nenhuma comemoração especial na aldeia, conforme o professor. “Deveríamos comemorar através de representações e de festas culturais, mas com os problemas do vírus e as dificuldades, não conseguimos, apenas comemoramos em casa com a família, para evitar aglomerações.”

A data foi proposta em 1940, pelas lideranças indígenas do continente que participaram do Congresso Indigenista Interamericano, realizado no México. Moreira finaliza ressaltando a importância do povo em evidenciar suas origens. “Deixo aqui meu abraço para todos os Kaingangs e indígenas para lembrarmos de comemorar mais um Dia do índio.”

Na região, além do município de Estrela, existe a Terra Indígena Fochá, localizada em Lajeado, também formada por indígenas da etnia Kaingang. Em todo o Rio Grande do Sul, existem atualmente nove Terras Indígenas reconhecidas pelo Estado Nacional, sendo que, em cinco delas, residem somente indígenas Kaingang e, nas outras quatro, há indígenas Guarani e Kaingang. Além das reservas, também existem outros agrupamentos indígenas, que ocupam diferentes espaços no estado.

Dia do Índio no Brasil

O Dia do Índio é celebrado anualmente em 19 de abril no Brasil. A escolha da data recorda a realização do primeiro Congresso Indigenista Interamericano, que ocorreu em 19 de abril de 1940 em Patzcuaro, México. O objetivo deste congresso era reunir os líderes indígenas das diferentes regiões do continente americano e zelar pelos seus direitos. Na ocasião, foi proposto que os países da América adotassem o dia 19 de abril como o Dia do índio.

Afinal, antes da chegada dos primeiros europeus em terras americanas, todos os países que formam este continente eram amplamente povoados por grandes nações indígenas. Infelizmente, a ganância e a crueldade humana fizeram com que muitas tribos fossem totalmente dizimadas e grande parte da cultura indígena fosse esquecida.

No Brasil, a data foi oficializada através do Decreto-lei nº 5.540, de 2 de junho de 1943, e tem como objetivo mostrar à população brasileira o quanto o povo indígena contribuiu para a sua formação. A nível internacional, a Organização das Nações Unidas (ONU) também criou o Dia Internacional dos Povos Indígenas (9 de agosto) para conscientizar os governos e a população mundial sobre a importância de preservar e reconhecer os direitos dos indígenas. Fonte: Calendarr Brasil

Texto: Gabriela Hautrive
reportagem@independente.com.br


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui