A Semana Mundial da Imunização, que vai do dia 24 ao 30 de abril, é uma iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) que serve de lembrete para a turma que ignora o papel das vacinas na vida adulta. “O Brasil vai muito bem em estrutura vacinal quando se fala nas crianças, mas em adultos é diferente. Existe uma lacuna grande entre o que é oferecido e o que é feito de fato”, analisa a infectologista Rosana Richtmann, do Hospital e Maternidade Santa Joana, em São Paulo.

“É importante que o adulto entenda que a vacinação não protege apenas a si mesmo. A coqueluche por exemplo, mata principalmente bebês de até três meses, mas quem transmite são as pessoas mais velhas”, esclarece a médica Isabella Ballalai, presidente da Sociedade Brasileira de Imunização (SBin).

A prevenção contra o tétano e a difteria, fornecida pela vacina dT, também está à disposição dos adultos nos postos de saúde. “A imunização, nesse caso, deve ser renovada de dez em dez anos, sendo que geralmente as pessoas tomam a última dose aos 5 anos de idade”. Para as gestantes é recomendada a dTpa, que inclui também a coqueluche.

Vacinação para adolescentes contra meningite C e HPV será dia 29

A Secretaria de Saúde (SESA) promove neste sábado (29), o Dia D do Adolescente com a vacinação contra Meningite C e HPV. As vacinas já são realizadas diariamente nas Unidades de Saúde do município, mas receberão um dia especial no calendário de vacinação básico.

A vacina meningocócica C é disponibilizada para adolescentes de 12 e 13 anos de idade. A vacina HPV quadrivalente é destinada a meninas de 9 a 14 anos e meninos de 12 e 13 anos. Previne o câncer de colo de útero e pênis, lesões anogenitais pré-cancerosas e verrugas genitais. Neste sábado (29), as Unidades de Saúde do Centro, Montanha, São Cristovão e Olarias estarão abertas das 8h às 17h.

Fonte: Abril / GI

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui