Equipe que faz coleta de lixo em Lajeado encontra celular na rua e devolve para a dona

Motorista do caminhão reconheceu a foto que estava na tela do aparelho como sendo de um morador do Bairro Americano.


0
Como recompensa, Leonda presentou os profissionais com chocolates (Foto: Gabriela Hautrive)

O motorista Valmir de Lima e sua equipe, formada por Fábio Júnior Mantovani (21), Rafael de Lima (26) e Jony Vargas (28), estão sempre percorrendo as ruas de Lajeado para fazer a coleta do lixo. Na sexta-feira, dia 12, quando pararam para fazer um lanche, encontraram um celular e entregaram para a dona. Na foto, que estava como protetor de tela do aparelho, havia a imagem de seu Edson Barbieri, morador do Bairro Americano.

Valmir de Lima relata que logo reconheceu a pessoa e pensou em devolver o aparelho. “Por acaso eu desci do caminhão e quase que passei em cima do celular, mas como paramos, eu vi o aparelho no chão. Quando vi de quem se tratava, reconheci pela foto e resolvemos voltar e ir devolver.”


ouça a reportagem

 


 

A esposa de Edson Barbieri, Leonda Barbieri, proprietária do celular, conta como tudo aconteceu. O casal, junto com a neta Fiorela Barbieri da Rosa, de seis anos, saíram para comprar alguns materiais, quando em determinado momento deram falta do aparelho. “Até hoje não sei exatamente quando perdemos o celular. Eu acho que minha neta colocou ele pela janela, mas felizmente foi encontrado por esses homens honestos”, relata.

Leonda também informa que chegou a fazer o mesmo percurso novamente para tentar localizar o celular, mas nada foi encontrado. O casal ficou muito surpreso quando Valmir de Lima foi até sua residência entregar o aparelho. “É muito bonito, até emocionante quando acontecem essas coisas, pois não é toda hora que acontece”, pondera.

Leonda e Edson Barbieri perderam o celular em um percurso que fizeram de carro com a neta Fiorela, de seis anos (Foto: Gabriela Hautrive)

O motorista relata que ele e sua equipe já acharam outras coisas nos locais onde passam fazendo a coleta de lixo. “As vezes não tem como entregar, quando é documentos por exemplo, dai deixamos em empresas, não sei se as pessoas vão retirar ou não”. Mesmo que não encontre o proprietário, Lima explica que eles sempre tentam entregar os materiais. “A honestidade é o que prevalece, então o que a gente puder entregar, nós entregamos. Quando uma coisa é encontrada, já olhamos o que é para tentar achar o dono”.

O aparelho estava há cerca de quatro quadras do local onde residem Edson e Leonda Barbieri, no Bairro Americado. O celular estava intacto, não quebrou devido a queda. O casal suspeita que a neta tenha colocado ele para fora do carro no momento em que pararam em um estabelecimento, ou então com o veículo já em movimento. Como recompensa, Leonda presentou os profissionais com chocolates.

Texto: Gabriela Hautrive
producao@independente.com.br

O Grupo Independente carimba esta ação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui