“Agora, antes da taxação, é a hora de colocar energia solar”, afirma gerente da Emater/RS-Ascar

Cerca de 6% dos produtores da região de abrangência da Emater/Ascar regional aderiram à energia fotovoltaica em suas propriedades


0
Foto: Júlio César Lenhard

O momento atual aponta para a necessidade da redução do consumo de energia elétrica produzida a partir de recursos hídricos. E uma alternativa viável no meio rural é a produção de energia limpa. Este tipo de energia é importante insumo aos produtores rurais, que hoje tem esse item incorporado nos custos de produção.

“O produtor tem silo secador, tem câmara fria e sistemas de ordenha, que dependem de energia elétrica para funcionar, e as energias alternativas como a fotovoltaica podem atender as necessidades do produtor”, afirma o gerente regional da Emater/Ascar Marcelo Brandoli.


ouça a entrevista


 

Uma das grandes vantagens do uso dessa tecnologia é poder contar com energia em locais de difícil acesso. Nesses casos o produtor pode optar por um sistema autônomo de geração de energia com baterias e placas de menor custo que viabilize a instalação, por exemplo, de um sistema de bombeamento de água a uma boa distância de rede elétrica, facilitando o manejo dos animais no campo.

A taxação da energia solar fotovoltaica aprovada na Câmara dos Deputados vai fazer com que em breve seja cobrado o valor de imposto, o que vai tornar menos vantajoso ter a energia solar. “Infelizmente o Brasil é um país de interesses e por isso é subdesenvolvido, mas enquanto essa taxação de energia solar ão ocorre, é muito vantajoso instalar, e este e o momento para isto”, explica o gerente, que acredita que nos preços atuais, por cerca de um ano ainda pode instalar as placas, e não deixar para a ultima hora, devido a uma grande procura que deve ocorrer.

Brandoli lembra que há cerca de três anos a cooperativa Cooperagri, de linha São Jacó, em Teutônia, foi a pioneira a investir na energia solar para a produção, e que atualmente cerca de 6% dos produtores da área de abrangência da Emater/Ascar regional, já aderiam ao novo modo de energia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui