Governo do estado sanciona lei que reconhece Bombeiros Voluntários

Corporações terão mais autonomia e acesso a recursos dos governos


0
Foto: Cícero Copello

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, sancionou a Lei Complementar n 15.726/21 que reconhece oficialmente as corporações de bombeiros voluntários no Rio Grande do Sul. A medida garante, a segurança jurídica a uma modalidade de bombeiros com corporações mantidas pelas comunidades e que existem desde 1977 no território gaúcho. Em entrevista ao Programa Operação Conjunta, da Rádio Independente, nesta quinta-feira (28), o comandante e presidente dos Bombeiros Voluntários de Teutônia Genir Pithan, comentou que a notícia era esperada e foi recebida com muita alegria na corporação que existe há 19 anos. “Sempre enviamos pedidos de regularização junto ao estado. Para nós muda muito. Teremos mais autonomia e acesso a recursos dos governos”, diz.

Os Bombeiros Voluntários estão instalados em cidades que não tem Bombeiros Militares. A corporação de Teutônia atende uma região de aproximadamente 50 mil habitantes, pois está a disposição, além de Teutônia, Paverama, Westfália e poço das Antas. “É comunidade ajudando comunidade. Estamos felizes com mais esta oportunidade”, comenta Pithan.

Equipamentos

Hoje para equipar a corporação de Bombeiros Voluntários precisa investir e o apoio da comunidade é fundamental. Para isto são realizadas ações. “Os equipamentos e as roupas são caros. Além disto a gente faz ações para arrecadar fundos. A gente também tem um convênio com as prefeituras e elas nos ajudam a nos manter. São veículos e equipamentos para atender a ocorrência temos que estar preparados. Não saímos da base sem estar equipados”, afirma.

Efetivo

Os Corpo de Bombeiros Voluntários de Teutônia é formado por 40 voluntários treinados. Cinco são pagos para atuar no setor administrativo. “Eles estão também aptos a enfrentar sinistros, são treinados para isso”. Além disto, a corporação tem aspirantes de 16 a 18 anos. A idade mínima é 18 anos. Não tem idade máxima para ser um voluntário. “Se não pode ir ao combate pode ir para o administrativo. Não vão para combate, mas nos ajudam nas questões burocráticas. É como uma empresa”, lembra o comandante.

Arroio do Meio

A cidade de Arroio do Meio deve ter a mais nova corporação em breve. Os bombeiros de Teutônia irão ajudar a formar os bombeiros voluntários do município. O treinamento dura em torno de um ano. Envolve busca e salvamento, resgate e atendimento Pré-hospitalar (APH). “Depois do treinamento, tem provas e tem que aprovar nas provas. Depois tem ainda meio ano de estágio. O aluno não paga para fazer o curso. Em novembro vamos começar a dar o treinamento para a futura equipe de Arroio do Meio”, diz.

Texto: Cícero Copello

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui