“Ainda não vetei porque não chegou na minha mesa”, diz Bolsonaro sobre Fundo Eleitoral

Bolsonaro disse ter liberdade de vetar a proposta devido ao que considera "extrapolação" por parte do parlamento no valor estabelecido


0
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira que ainda não vetou o trecho da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), aprovada no Congresso, que prevê aumento do Fundo Eleitoral, de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões, porque o projeto ainda não chegou na sua mesa. Ele lembrou ainda que terá 15 dias úteis para tomar a decisão. “Eu precisava da aprovação da LDO e os parlamentares que votaram favoravelmente foram rotulados como se estivessem votando essa majoração do fundão, o que não é verdade”, disse em entrevista. No entanto, a base aliada do governo não apoiou a iniciativa da bancada do Novo de pedir destaque da votação do chamado “fundão”, para que a medida pudesse ser votada separadamente da LDO. Desta forma, seria possível aprovar a previsão de orçamento para 2022 sem que houvesse aumento dos recursos destinados aos partidos para financiamento das campanhas. Correio do Povo

Reunião entre governo do RS e prefeitura pode definir novas liberações em eventos de Porto Alegre

Com a redução das internações por conta do novo coronavírus e o avanço da vacinação em Porto Alegre, o Gabinete de Crise do governo do Rio Grande do Sul pode definir novas liberações para o setor de eventos. Uma reunião marcada para esta quarta-feira vai tratar da sugestão apresentada na semana passada pela prefeitura de Porto Alegre, que elaborou um calendário sugerindo a autorização de eventos com ocupação máxima de 50% do alvará ou do Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI) e limite de público de mil pessoas. Segundo o coordenador da Vigilância em Saúde, Fernando Ritter, a expectativa é de que o Palácio Piratini aprove o calendário planejado pela prefeitura, que condiciona a abertura da economia com vacinação e testagem da população. Correio do Povo

Inglaterra exigirá prova de vacinação para casas noturnas e eventos com muito público

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, afirmou nesta segunda-feira (19) que todas as casas noturnas inglesas e outros estabelecimentos com grandes públicos exigirão que clientes apresentem prova de vacinação completa a partir do fim de setembro. Os baladeiros se reuniram nesta segunda-feira para os primeiros eventos de música ao vivo sem restrições desde o começo da pandemia de Covid-19. O governo reabriu boates e retirou quase todas as medidas contra o coronavírus na Inglaterra, apostando que a vacinação em massa evitará uma nova onda letal de Covid-19. Mas horas depois, Johnson anunciou que pessoas que não estiverem totalmente vacinadas, incluindo aquelas que não receberam as duas doses, seriam barradas das casas noturnas. G1

Chefe de Tóquio 2020 não descarta cancelamento de última hora dos Jogos

Toshiro Muto, o chefe do comitê organizador da Olimpíada Tóquio 2020 não descartou nesta terça-feira um cancelamento de última hora do evento, que começa na sexta-feira. Indagado em entrevista coletiva se os Jogos ainda podem ser cancelados em meio à alta nos casos de Covid-19, Muto disse que se manterá atento ao número de infecções pelo coronavírus e manterá discussões com os organizadores se necessário. No ano passado, os Jogos foram postergados por causa da pandemia. No dia 1 de julho começaram a chegar atletas e dirigentes. Entre as pessoas que têm credenciais para os Jogos, houve 67 casos de coronavírus.Na segunda-feira, dois atletas testaram positivo para a Covid-19 no Japão. G1

Agricultura familiar poderá ter 216 estandes na Expointer

A comissão organizadora do Pavilhão da Agricultura Familiar na Expointer aprovou a documentação de 216 agroindústrias e empreendimentos de artesanato rural, plantas e flores inscritos para a exposição deste ano. O número multiplica por quatro o de 52 estandes montados em 2020 para o formato drive-thru, que não se repetirá nesta edição. Como o número de inscritos supera o de 180 estandes sugerido pela Secretaria Estadual da Saúde, a comissão organizadora encaminhou ao Centro Estadual de Vigilância em Saúde a proposta de uma nova distribuição das bancas no pavilhão para oportunizar a participação de todos os empreendimentos aprovados. Correio do Povo

Produção e apresentação: Caroline Silva
Próxima edição: hoje, às 18h

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui