Aldeia do Jardim do Cedro se inscreve no edital ‘Ações Culturais das Comunidades’

Nesta quarta-feira houve um evento no bairro para esclarecer duvidas e realizar inscrições de artistas.


0
Aldeia do Jardim do Cedro apresentou uma dança no evento para a equipe do Edital e autoridades municipais (Foto: Caroline Silva)

Em janeiro deste ano o governo do Estado lançou o edital ‘Ações Culturais das Comunidades’ provenientes da Lei Aldir Blanc. O projeto é uma parceria estadual, por meio da Secretaria da Cultura (Sedac), com Associação de Desenvolvimento Social do Norte do RS (ADSNRS), Central Única das Favelas (Cufa) de Frederico Westphalen e Cufa RS. Cerca de 23 municípios gaúchos serão beneficiados, entre eles Lajeado.

A aldeia do Jardim do Cedro é um dos coletivos inscritos em duas categorias, como comenta o presidente da Associação de Moradores Indígenas, Luis Alão. “Nós nos inscrevemos na área do artesanato e na área de dança. Sempre nos dedicamos nestas duas áreas que fazem parte da nossa cultura. Estamos satisfeitos e aguardando as avaliações”, conta.

Presidente da Associação de Moradores Indígenas, Luis Alão (Foto: Caroline Silva)

O Edital que está com inscrições abertas até a próxima segunda-feira (15), recebe candidaturas de artistas, coletivos informais (sem CNPJ ativo) e formalizados (com CNPJ ativo), que concorrem aos valores de R$ 2 mil; R$ 5 mil e R$ 10 mil, respectivamente. No município, podem participar aqueles que sejam residentes ou atuantes nos bairros: Conservas, Jardim do Cedro e Santo Antônio, integrantes do programa RS Seguro.

Nesta quarta-feira (10) a equipe organizadora promoveu um evento no Ginásio de Esportes do Jardim do Cedro para auxiliar no processo de inscrições, efetivá-las e tirar dúvidas de artistas e coletivos. Conforme o secretário da Cultura de Lajeado, Carlos Reckziegel, cerca de 65 artistas e coletivos do município já se inscreveram até o momento. “É muito positivo, estamos conhecendo mais ainda a realidade cultural dos nossos bairros. Muitas vezes a gente consegue conhecer alguma atividade cultural quando a pessoa se destaca, e aqui está sendo diferente porque nós estamos indo descobrir”, avalia.

A aldeia do Jardim do Cedro apresentou uma dança no evento para a equipe do Edital e autoridades municipais.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui