Além do turismo, teleférico entre Cruzeiro e Estrela ajudará na mobilidade entre os dois municípios

Tiago Lentz, diretor de projetos da Connect Global, detalha o desenvolvimento do projeto e a forma de captação de recursos


0
Foto: Leitner / POMA / Divulgação

A exploração das potencialidades turísticas do Vale do Taquari e um projeto de teleférico entre Cruzeiro do Sul e Estrela foram pauta da entrevista do Redação no Ar desta sexta-feira (1º). O programa teve a participação do Tiago Lentz, diretor de projetos da Connect Global Agência de Desenvolvimento, parceira de empresas europeias na área de fabricação de trens, teleféricos, geradores eólicos e rodas de observação.

Foto: Arquivo pessoal / Divulgação

Ele comemora que os líderes políticos, comunitários, empresariais e as associações tenham entendido que o turismo é um grande motor do desenvolvimento. Lentz vê potencial turístico no Vale do Taquari, desde rotas rurais até atrativos âncora como Cristo Protetor.

O projeto de instalação do teleférico de aproximadamente 1,3 km de extensão, entre o Morro de Cruzeiro do Sul e o município de Estrela, passando sobre o Rio Taquari, pode ser realizado em dois anos, segundo o prefeito de Cruzeiro do Sul, João Dullius. No projeto inicial está previsto a instalação de duas cabines com a capacidade de 15 pessoas em cada.

De acordo com Tiago Lentz, um teleférico para fazer a conexão entre dois municípios é inédito no Brasil. Além do turismo, ajuda na mobilidade, afirma. “A região está num caminho promissor em relação ao turismo, e nós queremos cooperar”, destaca. “Tem muitos atrativos que podem ser explorados, e nós queremos ajudar as prefeituras e associações com bons projetos.”

Para tirar do projeto, os idealizadores buscam captar recursos com investidores privados. “Em Cruzeiro do Sul e em Estrela, tem tudo para acontecer. Os prefeitos são visionários e não tenho dúvidas que o projeto, se depender do poder público e de nós, técnicos, vai acontecer. Sem dúvidas, vai acontecer. Precisamos engajar a sociedade civil, as associações do turismo e os empresários para investir”, comenta.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui