Alemanha, França e Israel ignoram apelo da OMS e darão 3ª dose contra Covid-19

Confira as informações do programa Correspondente Independente do meio-dia


0

Alemanha, França e Israel darão vacinas de reforço contra a Covid-19, desconsiderando um apelo da Organização Mundial da Saúde (OMS) para não o fazerem até mais pessoas de todo o mundo estarem vacinadas. A decisão de seguir adiante com as doses de reforço, apesar do comunicado mais forte já emitido pela OMS, ressalta o desafio de se lidar com uma pandemia global enquanto países tentam proteger seus próprios cidadãos da variante delta, que é mais infecciosa. O presidente francês, Emmanuel Macron, disse que a França está trabalhando para distribuir as terceiras doses de vacinas contra Covid-19 aos idosos e vulneráveis a partir de setembro. A Alemanha pretende administrar doses de reforço a pacientes imunocomprometidos, aos muito idosos e aos moradores de casas de repouso a partir de setembro, informou seu Ministério da Saúde. G1

Nascidos em abril já podem sacar 4ª parcela do auxílio emergencial

A quarta parcela do auxílio emergencial pode ser sacada em espécie a partir desta quinta-feira (5) pelos beneficiários nascidos em abril. Os recursos estão disponíveis desde o último dia 21 de julho. Até então, a grana presente na conta poupança digital apenas podia ser movimentada por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas essenciais, boletos e realização de compras. Além disso, os beneficiários podem fazer transferências instantâneas entre bancos via PIX (exceto para contas de mesma titularidade). O pagamento do ciclo 4 foi adiantado em sete dias, o último antes das três parcelas extras autorizadas pelo governo federal em meio à pandemia de Covid-19. Correio do Povo

Bolsonaro veta projeto que suspendia despejos durante a pandemia

O presidente Jair Bolsonaro vetou integralmente o projeto de lei aprovado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal que suspendia despejos em razão da pandemia. O veto foi publicado no “Diário Oficial da União” (DOU) desta quinta-feira (5). Deputados e senadores ainda deverão analisar o veto, e poderão derrubá-lo ou mantê-lo. A proposta previa a suspensão dos despejos para imóveis urbanos que servissem de moradia ou representassem área produtiva pelo trabalho individual ou familiar até 31 de dezembro deste ano. A medida não valia para ocupações feitas após 31 de março de 2021. G1

Sisu 2021: Inscrição no processo seletivo do segundo semestre termina na sexta

Termina nesta sexta-feira (6) o prazo para inscrição no segundo semestre do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas de ensino superior. O processo deve ser feito pelo portal do processo seletivo no site do Ministério da Educação (MEC). O resultado do processo seletivo deve ser divulgado pelo MEC em 10 de agosto e as matricula deverá ser realizada de 11 a 16 de agosto. Para participar do Sisu, é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e tirado nota superior a zero na redação. A seleção é feita a partir das notas que o candidato tirou na prova, e o método varia de acordo com o curso e a instituição (saiba mais abaixo). No segundo semestre, o processo seletivo oferece 62.365 vagas. G1

No Japão, casos de Covid-19 disparam, hospitais lotam, e governo amplia restrições para tentar evitar mais contágios

O Japão decidiu, nesta quinta-feira (5), ampliar suas restrições de emergência contra a Covid-19 para que mais de 70% da população estejam sujeitas às regras. Uma disparada recorde de casos no país sobrecarregou os hospitais na sede olímpica Tóquio e em outras partes da ilha. O Japão tem evitado os surtos explosivos vistos em outros locais, mas as infecções estão aumentando rapidamente e os casos novos atingem altas recordes em Tóquio. G1


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui