Estreiam nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (11) os filmes:

A Promessa de Terry George – Com Christian Bale, Oscar Isaac;
Crônica da Demolição de Eduardo Ades;
O Cidadão Ilustre de Mariano Cohn, Gastón Duprat – Com Oscar Martinez, Dady Brieva;
O Dia do Atentado de Peter Berg – Com Mark Wahlberg, Kevin Bacon;
Taego Ãwa de Marcela Borela, Henrique Borela;
Uma Dama de Óculos Escuros com uma Arma no Carro de Joann Sfar – Com Freya Mavor, Benjamin Biolay;
E Alien: Covenant nossa critica de hoje, que estreia no cinema de Lajeado.

Ridley Scott voltou ao universo de Alien para explicar, em Prometheus, quem são os Space Jockeys da nave mostrada no filme de 1979. Agora em Alien: Covenant seu impulso é similar: explicar como a criatura assassina da franquia ganhou sua forma icônica. A vantagem desta vez, pelo menos, é que não é uma explicação oblíqua como a de Prometheus e sim uma ponte direta com a trama do Alien original.

Além de interpretar outro androide, Michael Fassbender retorna ao papel do robô David, numa trama que se passa alguns anos depois do fim de Prometheus. A ligação é ostensiva com o longa anterior, embora o elenco se renove e a trama seja uma narrativa antocontida de horror: a tripulação da nave Covenant busca expandir os limites da humanidade pelo espaço mas mexe com o desconhecido e paga o sangrento preço por esse desafio.

Tudo isso não seria um demérito, se Ridley Scott demonstrasse ao longo de Alien: Covenant que realmente fazer só um filme moral de horror espacial lhe basta. O cineasta não parece, porém, muito interessado em seguir as regras do gênero que ajudou a popularizar.

Para Marcelo Hessel, do site Omelete, Alien: Covenant fica muito abaixo do filme de 1979 como experiência de horror e claustrofobia, e no fim das contas acaba servindo a um propósito muito funcional de tapar lacunas que até hoje se preencheram com pavor e mistério. Não deixa de ser irônico que, ao acabar com os encantos que cercam o Alien, o filme tire o sentido do próprio nome Xenomorfo. “Xeno” significa estranho, estrangeiro, e depois de Covenant tudo o que resta é a familiaridade.

Além da estreia Alien: Covenant seguem em cartaz no cinema de Lajeado os filmes Guardiões da Galáxia Vol. 2, Velozes e Furiosos 8, A Cabana e O Poderoso Chefinho. RG /Adoro Cinema/Omelete

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui