Alsepro de Lajeado busca investimentos para as forças policiais

Empresas colaboram através do Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul.


0
Foto: BM / Divulgação

O setor privado se engaja outra vez pela segurança pública. Desde o ano passado, quando a Associação Lajeadense Pró-Segurança Pública (Alsepro) conseguiu certificado para apresentar projetos para captação do ICMS, começou a busca por empresas habilitadas, em parceria com as forças policiais.

Para incentivar a comunidade, a Alespro trouxe primeiro o delegado e secretário-executivo do Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul (Piseg), Antonio Salvador Lapis, que conversou a população e empresários.


ouça a reportagem

 


O presidente da Alsepro, Fabrício Schneider, ressaltou a importância da campanha para incentivar e impulsionar o processo de efetivação dos repasses ao Piseg. De acordo com o coronel Luis Marcelo Gonçalves Maya, que chefia o Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Taquari (CRPO), o Piseg certamente será a principal forma de aparelhar os órgãos de segurança, à partir de agora. “As regiões que aderirem a ele terão seus agentes da segurança pública melhor aparelhados em relação às regiões que não o fizerem e lhes dando uma melhor condição de combater a criminalidade, o que poderá proporcionar uma migração das ocorrências de crime de regiões que efetuarem um combate mais efetivo para aquelas com piores condições de realizar este enfrentamento.”

O total que se pode captar neste projeto de aparelhamento da FT de Lajeado é de R$ 2.498.507,66, dos quais a região teria que desembolsar 10% da contrapartida, o que significaria R$ 249.850,77, para ver as equipes totalmente equipadas. Porém, a meta é mais modesta, uma vez que em torno de 25% destes investimentos não sejam prioritários. Quatro empresas colaboraram até a manhã desta segunda-feira (31). A Metalúrgica Hassmann, Gota Limpa, Docile Alimentos e Fruki.

Texto: Júlio César Lenhard
redacao@independente.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui