Alterações no cálculo do valor adicionado sobre integrações preocupa Amvat

Presidente da entidade, Sandro Hermann prevê perdas de R$ 200 milhões para municípios do Vale do Taquari se mudanças ocorrerem


0
Prefeito de Colinas, Sandro Herrmann (Foto: Luan Santos)

Durante o 40º Congresso de Municípios do Rio Grande do Sul, encerrado nesta quarta-feira (22) em Restinga Sêca, o presidente da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat) e prefeito de Colinas, Sandro Hermann, debateu com seus colegas sobre uma possível mudança no valor adicionado do ICMS sobre as integrações de aves e suínos e que poderá atingir diversos municípios do Vale do Taquari e do Estado.


ouça a entrevista

 


“Em 2021 o governo recuou e contornamos essa situação, mas o que se percebe agora é que essas mudanças poderão retornar e com isso, as perdas atingirão 250 municípios gaúchos, sendo que do Vale do Taquari são diversos e as perdas somente aqui na região poderão chegar a R$ 200 milhões até 2026.”

De acordo com Hermann, o movimento para evitar alterações no cálculo do valor adicionado do ICMS partiu da Amvat, e agora recebe apoio das demais associações de municípios do Estado. Faz parte de uma equipe de trabalho da Federação dos Municípios do Estado do Rio Grande do Sul (Famurs) que esteve reunida nessa semana durante o 40º Congresso de Municípios do Rio Grande do Sul, em Restinga Sêca.

Texto Alício de Assunção
turismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui