Altos custos da produção e o clima são os maiores desafios para a agricultura familiar, diz presidente da Fetag-RS

Carlos Joel da Silva participa do projeto Fetag-RS em Conexão no STR de Cruzeiro do Sul, Regional Sindical Vale do Taquari


0
Carlos Joel da Silva, presidente da Fetag-RS; e Marcos Ericksen, presidente do STR de Cruzeiro do Sul e coordenador da Regional Sindical (Foto: Rádio Independente)

Os altos custos da produção e o clima são os maiores desafios para a agricultura familiar, diz o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS), Carlos Joel da Silva. Ele participou de entrevista ao programa Acorda Rio Grande desta sexta-feira (12) para divulgar o projeto Fetag-RS em Conexão, que está sendo realizado no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cruzeiro do Sul, Regional Sindical Vale do Taquari.

A ação desenvolvida pela Fetag-RS tem como objetivo ampliar o vínculo entre a Federação e os agricultores familiares em suas propriedades, além de proporcionar momentos para a Regional Sindical e o Sindicato possam ver a realidade vivenciada pelas famílias, suas demandas, necessidades e expectativas em relação às instituições.

A Regional Vale do Taquari é a quinta regional a receber o roteiro que percorrerá todo o Estado. Durante os dois dias, a caravana do Fetag-RS em Conexão visitará propriedades para ouvir as demandas dos agricultores familiares. No total, estão sendo visitadas 12 propriedades selecionadas pelo STR de Cruzeiro do Sul, abordando temas diversos, como sucessão familiar, agroindústrias e políticas públicas, como habitação rural, crédito fundiário, comercialização em feiras, dentre outros.

Para finalizar o projeto, na tarde desta sexta-feira (12) será realizado o encontro de avaliação e levantamento de propostas com a participação dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais da região.

Para Da Silva, o Fetag-RS em Conexão tem sido um sucesso nos municípios em que já passou, pois dá voz aos agricultores familiares. “Vamos visitá-los para ouvir o que eles têm para nos dizer e para ampliar os vínculos entre a Fetag-RS e os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais com quem de fato é razão de existência do Movimento Sindical: agricultores, agricultoras e pecuaristas e familiares”. RG/AI

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui