Amigas se despedem de Lucas Altevogt: “inteligente, engraçado e apaixonado por astronomia”

Jovens relataram que militar deixará muitas saudades e que ainda é difícil acreditar no que aconteceu. Velório e sepultamento ocorreu na manhã desta terça-feira, em Teutônia (29)


0
Amigas e ex-colegas de escola do militar (Foto: Gabriela Hautrive)

“Sério para alguns, muito inteligente e sempre disposto a ajudar as pessoas”, foi mais ou menos assim que as jovens Tiffany de Oliveira (19), Katieli Markus (20) e Ana Vitória Gomes (19), definiram a personalidade de Lucas Rodrigo Altevogt (19). Na manhã desta terça-feira (29), as amigas e ex-colegas de escola, precisaram se despedir do militar de uma forma dolorida,  que jamais imaginariam. Ele estava entre as vítimas do grave acidente de trânsito ocorrido na madrugada de segunda-feira (28) na BR-290, em Rio Pardo, juntamente com outros dois militares de Teutônia que prestavam serviços para o 9º Regimento de Cavalaria Blindado do Exército Brasileiro, o chamado “Regimento João Propício” de São Gabriel.


OUÇA A REPORTAGEM


Lucas Rodrigo Altevogt (Foto: Arquivo Pessoal)

Tiffany, amiga de infância de Lucas, falou sobre a personalidade do amigo. “A gente se conhece há 12 anos, e desde criança ele sempre foi muito inteligente, ele era um pouco fechado, mas depois que a gente conheceu ele, se mostrou uma pessoa incrível, vai fazer muita falta, muita falta mesmo. É difícil de acreditar, de aceitar que foi ele um dos meninos”. A dor que os pais do jovem sentem pela perda, Tiffany diz que é impossível descrever porque para os amigos já está sendo muito difícil.

Outra amiga, Katieli Markus, disse que o militar era uma pessoa única. “O jeito dele era completamente dele, sempre sorridente, ele podia fazer qualquer pessoa rir, mesmo sem querer fazer isso. Só com palavras ele já deixava o nosso dia mais alegre, tá sendo bem difícil aceitar a perda dele”, relatou. Quem também falou sobre Lucas foi Ana Vitória Gomes, destacando que o jovem soube aproveitar sua vida enquanto pôde. “Ele foi uma pessoa incrível que todo mundo amava, não era alguém religioso, mas tinha um coração incrível, estava sempre aqui para ajudar. Era sério para quem não conhecia ele muito bem, mas assim que conversava com ele podia ver que era uma pessoa muito engraçada”, lembra.

Sepultamento foi no Cemitério Evangélico Luterano no Bairro Teutônia (Foto: Gabriela Hautrive)

A amiga reforçou o quanto o militar era estudioso e inteligente na escola. “Tirava sempre as melhores notas, era o mais inteligente, tinha os papos cabeça, era apaixonado por astronomia, tinha o sonho de ir pra Naza futuramente, mas infelizmente ele decidiu ficar mais um ano no exército”, lamenta. Após ter completado um ano no exército, Lucas tinha o desejo de ficar por mais um período no quartel, tanto é que recentemente a família fez uma festa para celebrar sua conquista como cabo.

Texto: Gabriela Hautrive
reportagem@independente.com

Confira também:

“Todo mundo gostava dele, um amigão mesmo”, diz tio de Vinícius Bedra, militar vítima de acidente

“Ele estava feliz e queria seguir os passos do irmão”, diz amigo de militar Silas Barros, vítima de acidente

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui