Ampliada a presença de profissionais no plenário do júri dos réus do incêndio na Boate Kiss

Decisão foi publicada na quinta-feira (18)


0
Foto: Polícia Civil/Divulgação

O juiz Orlando Faccini Neto, que presidirá o júri dos réus do incêndio na Boate Kiss, permitiu, em decisão publicada na quinta-feira (18), a presença de mais um profissional para cada bancada de defesa e da assistência de acusação no plenário durante o julgamento, que começará em 1º de dezembro, em Porto Alegre. O magistrado também autorizou a presença de um técnico do Ministério Público no local para auxílio aos promotores de Justiça.

A decisão observa as novas regras alusivas à pandemia de covid-19 editadas pelo governo do Estado. Já sobre os pedidos para ampliação de assentos na plateia, o magistrado solicitou análise do Departamento Médico do Judiciário. “Importa dizer que, em visitas que já realizei ao plenário, um número superior a este comprometeria os trabalhos, dadas as limitações físicas que, de resto, existiriam em qualquer local. Notem que persiste, para cada defesa, mais quatro lugares na plateia, que podem ser ocupados por profissionais de apoio, os quais, naturalmente, terão a chance se revezarem com aqueles que estão na área de trabalho. Assim, busca-se garantir a plenitude de defesa”, considerou Faccini.

“Três defensores na área de trabalho, para cada réu, mais os promotores, assistentes técnicos, juiz e assessoria, já ensejam um número muito expressivo de pessoas e, não obstante um quadro francamente favorável, estamos ainda em pandemia, de maneira que alguma cautela, preservados os interesses das partes, não se afigura demasiada”, observou.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui